Doc Holliday

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Doc Holliday

John Henry "Doc" Holliday (Griffin, Georgia, 14 de Agosto de 1851 - Glenwood Springs, 8 de novembro de 1887) foi um dos maiores mitos do velho oeste, apesar de ser dentista, profissão da qual se orgulhava, seu sustento era derivado da sua habilidade à mesa de pôquer, que era significativo.

Por conta de sua doença (tuberculose) Doc se tornou dependente do álcool, na busca de aliviar os sintomas de sua enfermidade. Também com essa intenção viajou para a região desértica do Arizona, buscando o clima seco. Mas Holliday parecia não poder ficar longe de problemas por muito tempo. Cavalheiro alto, elegante, culto, familiar com o latim, grego e francês, dificilmente passava despercebido e tinha grande capacidade para fazer inimigos. Dono de uma destreza inigualável com a arma na mão Doc logo ficou famoso, sobre tudo por participar de um dos principais eventos do "Velho Oeste", o tiroteio no "Ok Corral", ao lado de seu grande amigo Wyatt Earp: o maior xerife que os EUA conheceu. Earp descreveu Doc como sendo o “mais veloz” e “mais mortal” homem com uma arma que ele já tinha visto. Doc era uma fortaleza mental, detentor de uma inteligência caustica que contribuíra para que ele manifestasse indiferença profunda em situações perigosas.

Doc se relacionou amorosamente com Kate Fisher e manteve uma rivalidade com o famigerado pistoleiro Johnny Ringo, triângulo muito explorado no cinema.

As armas de Doc Holliday[editar | editar código-fonte]

Doc Holliday costumava usar as seguintes armas:

  • Espingarda de dois canos, com coronha e canos serrados, calibre 10 da marca Meteor, portada em uma bandoleira sob o casaco;
  • Revólver Colt modelo 1851, convertido na fábrica para cartuchos .38 de fogo circular;
  • Uma pistola Remington Derringer de dois canos, calibre .41, presente de sua namorada Kate "Big Nose" Fisher;
  • Uma faca Bowie pendurada em uma bainha sob a axila.

Tiroteio do Curral Ok[editar | editar código-fonte]

Localizado em Tombstone, Arizona, nos Estados Unidos, o curral tinha uma cerca de madeira, uma ferraria, e espaço para meia dúzia de carroças e cavalos, que geralmente chegavam exaustos e bebiam a água dos cochos cavalarmente. No dia 26 de outubro de 1881, três irmãos da família Earp - Wyatt, Morgan e Virgil -, reforçados pelo dentista-tuberculoso-pistoleiro Doc Holliday, resolveram apelar (depois de muito enrosco) para um dramático tiroteio com Ike e Billy Clanton, Frank e Thomas McLaury, e Bill Brocius. Matar ou morrer, e nenhuma opção no meio. Quando as balas pararam de voar, só 30 segundos depois, havia três mortos contorcidos sangrando no meio da poeira: os dois McLaury e o mais jovem dos Clanton, Billy. Ike e Brocius tiveram tempo de se mandar.

Ver Também[editar | editar código-fonte]