Eleições presidenciais no Afeganistão em 2009

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Afeganistão

As eleições presidenciais afegãs de 2009 foram realizadas em 20 de agosto.

Candidatos[editar | editar código-fonte]

Partido Candidato
Independente Hamid Karzai in February 2009.jpg Hamid Karzai
Frente Nacional Unida Abdullah Abdullah 2004-06-14-D-9880W-075.jpg Abdullah Abdullah
Independente Ramazan Bashardost

O pleito[editar | editar código-fonte]

As autoridades ocidentais e do próprio Afeganistão se mostraram aliviadas pela violência não ter impedido o acontecimento da eleição, isso porque militantes do Taliban terem prometido parar o processo e realizar ataques esporádicos no país todo. Ataques e ameaças assustaram muitas pessoas, em especial no sul, onde o grupo tem mais força. Já que se esperava que os eleitores no sul apoiassem Karzai, a baixa presença nas urnas lá aumenta a chance de haver um segundo turno. A eleição foi, em geral, justa, disse o general Philippe Morillon, líder da missão de observação das eleições da União Europeia. "Mas livre não seria o caso em algumas partes do país por causa do terror", afirmou. A UE, como outros grupos ocidentais que acompanharam o processo eleitoral, teve poucos funcionários que conseguiram chegar às violentas províncias do sul. Ao menos nove civis afegãos e 14 membros das forças de segurança foram mortos no dia do pleito, quando bombas choveram sobre as cidades da região.[1] Em 28 de agosto, a comissão eleitoral do País já havia recebido mais de 2 mil reclamações de fraude ou abusos no pleito, sendo que 270 das queixas são consideradas sérias o bastante para afetar os resultados. Das 2.207 reclamações, 1.740 foram recebidas após o dia da eleição. 984 das queixas foram classificadas, sendo 270 da categoria A, "que, se forem provadas, podem ter efeitos substanciais no resultado", segundo o órgão. "As reclamações recebidas variam. Elas incluem alegações de violação de urnas, tintas de má qualidade, intimidação e acusações contra funcionários eleitorais". Até este dia apenas 17% dos votos haviam sido divulgados como apurados.[2]

Resultados[editar | editar código-fonte]

Candidato Votos %
Hamid Karzai 2.283.907 49,67
Abdullah Abdullah 1.406.242 30,59
Ramazan Bashardost 481.072 10,46
Ashraf Ghani Ahmadzai 135.106 2,94
Mirwais Yasini 47.511 1,03
Shahnawaz Tanai 29.648 0,64
Frozan Fana 21.512 0,47
Abdul Salam Rocketi 19.997 0,43
Habib Mangal 18.746 0,41
Motasim Billah Mazhabi 18.248 0,40
Abdul Latif Pedram 15.462 0,34
Mohammad Sarwar Ahmadzai 14.273 0,31
Sayed Jalal Karim 13.489 0,29
Shahla Atta 10.687 0,23
Mahbob-U-lah Koshani 10.255 0,22
Alhaj Abdul Ghafor Zori 9.286 0,20
Rahim Jan Shinzad 7.197 0,16
Zabih-U-llah Ghazi Noristani 6.284 0,14
Abdul Jabar Sabet 6.190 0,13
Mohammad Hashem Taufiqui 5.043 0,11
Bismillah Shir 4.550 0,10
Ghulam Faroq Nijrabi 4.528 0,10
Abdul Hasib Arian 4.472 0,10
Moin-ul-din Ulfati 3.518 0,08
Gul Ahmmad Yama 3.221 0,07
Ghulam Mohammad Rigi 3.180 0,07
Mohammad Akbar Oria 2.991 0,07
Bashir Ahmad Bizhan 2.457 0,05
Sangin Mohammad Rahmani 2.434 0,05
Hedayat Amin Arsala 2.346 0,05
Abdul Majid Samim 2.198 0,05
Zia-ul-haq Hafizi 1.679 0,04
Válidos 4.597.727 100,00
Inválidos 225.363 4,67
Total 4.823.090 100,00
Fonte: (em inglês) IEC

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre política, partidos políticos ou um político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Referências