Espuma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Espuma de Cerveja

Espuma refere-se a formação de muitas bolhas de um gás que se formam na superfície de um líquido quando este é agitado, movimentado, fermentado ou fervido.

Espuma também pode ser entendido como um objeto sólido, flexível, maleável e que apresenta grande capacidade de reter líquidos, por exemplo água, devido a grande presença de orificios vazios por toda a extensão deste objeto.

Espuma líquida[editar | editar código-fonte]

Espuma resultante de produtos de limpeza

A espuma líquida que é observada, normalmente, na água do mar e sobre as areias das praias é constituida de várias bolhas gasosas que ficam aprisionadas dentro de uma cápsula cuja parede é uma camada formada pelas moléculas do líquido e que permanecem por um certo período de tempo maior.

A espuma resultante de produtos de limpeza, não é um indicativo de limpeza. Mesmo sem a formação de qualquer tipo de espuma, o produto pode ter efeito higienizante. Trata-se somente de um fator psicológico, difundido entre a população.[1] [2]

Espuma sólida[editar | editar código-fonte]

As espumas, normalmente, são utilizadas nas confecções dos colchões, travesseiros, esponjas de banho e cozinha que são produzidos, basicamente, por duas matérias primas: o TDI (Tolueno Dissocianato de Metila) e o Poliol, ambos com aspecto cristalino e derivadas do petróleo, sendo este último mais viscoso.

Além deste ingredientes são acrescentados ainda estabilizadores, tais como: silicone, estanho, corantes, etc.

Todos os ingredientes são colocados em uma batedeira, onde são misturados por alguns segundos. Em seguida, a mistura é colocada em uma forma que, por uma reação química, depois de um certo tempo torna-se uma espuma sólida.

Notas e referências

  1. SUPERINTERESSANTE. As reações do bom-dia. Página visitada em 05/05/2009.
  2. GOMES, Álvaro Luiz, Senac, O uso da tecnologia cosmética no trabalho do profissional, São Paulo: 1999.