Feed

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Simbolo gráfico de Feed da web

Web Feed (vindo do verbo em inglês "alimentar") é um formato de dados usado em formas de comunicação com conteúdo atualizado frequentemente, como sites (sítios) de notícias ou blogs. Distribuidores de informação, blogueiros ou canais de notícias disponibilizam um feed ao qual usuários podem se inscrever, no formato de um link. Outros formatos de dado possíveis de serem comunicados por feeds são arquivos de áudio, podcasts e vídeos.

Os serviços que possibilitam aos usuários assinarem diferentes feeds são conhecidos como agregadores. Um agregador é um programa que reúne as informações dos diferentes feeds escolhidos pelo usuário, e se conecta periodicamente ou sob comando do usuário para verificar a existência de novas atualizações. Vários sites propõem hoje o mesmo serviço, dispensando a instalação de um programa. Se inscrever a um feed significa incluir o link do feed em sua lista de assinaturas do agregador.

Arquivos feed são listas de atualização de conteúdo de um determinado sítio, escritos com especificações baseadas em XML.

Atualmente há 3 principais especificações para a criação de arquivos feed:

  • RSS 1.0 - RDF Site Summary 1.0 (RSS-DEV).
  • RSS 2.0 - Really Simple Syndication 2.0 (Userland).
  • Atom (IETF).

As versões RSS 1.0 e RSS 2.0 são diferentes, possuem organizações que trabalham separadas. Isto ocorreu porque após a finalização do grupo de estudos do RSS da Netscape organizações continuaram o desenvolvimento separadamente de cada um dos formatos, o que originou duas versões diferentes. A especificação Atom (RFC-4287) é a única publicada por um órgão normatizador, no caso a IETF.

Características do Feed[editar | editar código-fonte]

  • Feeds são usados para que um usuário de internet possa acompanhar os novos artigos e conteúdos de um site ou blog sem que precise visitar o site em si. Sempre que um novo conteúdo for publicado, o assinante do feed poderá lê-lo de seu agregador.
  • Assinar um feed ou cancelar a assinatura são processos feitos no agregador, adicionando ou retirando o link para o feed. Não é necessário enviar um e-mail de cancelamento ao distribuidor de informação.
  • Não é necessário enviar um endereço de e-mail ao distribuidor, preservando assim a conta de e-mail do usuário de efeitos negativos da internet como spams, vírus, ou roubos de identidade.
  • Bons agregadores podem organizar a informação a ser lida de maneira personalizada, reuni-las ou classificá-las segundo especificações do usuário.

Funcionamento e uso[editar | editar código-fonte]

Com um programa chamado agregador de Feeds, você recebe as atualizações dos sítios escolhidos sem ter que visitá-los.

Já existem websites que funcionam como agregadores de Feeds, mostram as atualizações no próprio navegador e assim dispensam a instalação de softwares específicos. Existem também navegadores e clientes de e-mail com leitor Feed agregado, igualmente dispensando o uso de softwares adicionais.

Reconhecimento dos "Feeds" por um navegador web[editar | editar código-fonte]

Webmasters que colocam um feed em um site, comumente adicionam os códigos abaixo para indicar ao navegador (browser) do usuário, que a página tem um feed.

Se o arquivo Feed foi criado com a especificação RSS é usado o código:

<link rel="alternate" type="application/rss+xml" href="feed.rss" title="RSS feed para Minha Pagina">

considerando que o nome do arquivo Feed chama-se feed.rss.

Se o arquivo Feed foi criado com a especificação Atom é utilizado o código:

<link rel="alternate" type="application/atom+xml" href="atom.xml" title="RSS feed para Minha Pagina">

considerando que o nome do arquivo Feed chama-se atom.xml.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]