Folha de pagamento

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde abril de 2010). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.
Flag of Brazil.svgGnome-globe.svg
Esta página ou seção está redigida sob uma perspectiva principalmente brasileira e pode não representar uma visão mundial do assunto.
Por favor aperfeiçoe este artigo ou discuta este caso na página de discussão.

Folha de pagamento é o nome dado a uma lista mensal, semanal ou diária da remuneração paga aos trabalhadores de uma instituição. Toda empresa no Brasil tem a obrigação legal de prepará-la, contendo: o nome dos funcionários, a indicação do cargo; a divisão dos funcionários por categoria de contribuição à previdência: segurado empregado, trabalhador avulso ou contribuinte individual; o nome das funcionárias em gozo de salário-maternidade; as partes integrantes e não integrantes da remuneração e os descontos legais; e o número de quotas de salário-família de cada empregado segurado ou trabalhador avulso.1

Trata-se de um conjunto de procedimentos trabalhistas efetuado pela empresa para fazer o pagamento ao empregado. 2

Importância da Folha de Pagamento[editar | editar código-fonte]

Em uma empresa, folha de pagamento é a soma de todos os registros financeiros: vencimentos, salários, bônus e descontos.

Em contabilidade, folha de pagamento refere-se ao montante pago aos empregados para serviços prestados durante um determinado período de tempo.

O processo para execução da folha de pagamento é de suma importância para o departamento pessoal, em razão da riqueza técnica que existe para transformar todas as informações do empregado e da empresa num produto final que é a folha de pagamento.

A folha de pagamento, por sua vez, tem função operacional, contábil e fiscal, devendo ser constituída com base em todas as ocorrências mensais do empregado. É a descrição dos fatos que envolveram a relação de trabalho, de maneira simples e transparente, transformado em valores numéricos, através de códigos, quantidade, referências, percentagens e valores, em resultados que formarão a folha de pagamento.3

A folha de pagamento desempenha um papel importante em uma empresa por várias razões.

De um ponto de vista contábil, a folha de pagamento é crucial, porque os salários e encargos sociais afetam consideravelmente o lucro da empresa e é regulamentado na legislação de cada país, ou melhor, segue uma normatização, implicando direitos e deveres.

Do ponto de vista da ética, a folha de pagamento é um serviço crucial ao negócio da empresa, pois afeta diretamente a sua produção, ou seja, empregados felizes obtêm rendimento maior, produção maior. Como os empregados são sensíveis a erros e irregularidades da folha de pagamento, a moral dos funcionários exige que a folha de pagamento seja paga no tempo certo acordado e que seja uma folha de pagamento confiável, precisa e justa. A principal missão do departamento de pessoal é garantir que todos os trabalhadores sejam pagos de forma precisa e oportuna, com a correta retenção de encargos e descontos e que estes encargos sejam recolhidos dentro do prazo estipulado pela legislação.

Pagamento em Cheque[editar | editar código-fonte]

O pagamento em cheque é tradicionalmente um documento em papel emitido por uma entidade patronal para pagar um funcionário pelos serviços prestados.

Nos últimos tempos, o salário físico tem sido cada vez mais substituído pelo depósito eletrônico diretamente nas contas bancárias.

Holerite[editar | editar código-fonte]

Um holerite é um documento que o empregado recebe de que a operação de depósito direto foi concluída.

Neste são elencados detalhadamente todos os vencimentos e descontos como: plano de aposentadoria, contribuições previdenciárias, seguros, ou contribuições de caridade retirada do montante bruto para chegar ao valor líquido da remuneração.

O recibo de pagamento de cada empregado é a parcela individual que contribuirá com a formação da folha de pagamento.

Será ele constituído de vencimentos, descontos, demonstração da base de cálculo de todas as contribuições, alem do valor líquido, a ser recebido pelo trabalhador.

Frequências da folha de pagamento[editar | editar código-fonte]

As empresas normalmente geram suas folhas de pagamento em intervalos regulares, para gerar uma renda que tenha regularidade.

A regularidade dos intervalos, porém, varia de empresa para empresa e, por vezes entre as diversidades trabalho dentro de uma determinada empresa.

Os intervalos na sua maioria são de regularidade: diária, semanal, bissemanal (uma vez a cada duas semanas), semimensal (duas vezes por mês) e mensal. Algumas empresas fazem um adiantamento do valor líquido a ser recebido pelo empregado, que será descontado na data oportuna do pagamento.

Contabilização[editar | editar código-fonte]

Na folha de pagamento, constam valores como:

Observância do princípio da competência

A contabilização da folha de pagamento de salários deve ser efetuada observando-se o regime de competência, ou seja, os salários devem ser contabilizados no mês de referência, ainda que o seu pagamento seja feito no mês seguinte.

Geralmente os salários são pagos até o 5º dia útil do mês seguinte, exceto em casos de acordos ou convenções coletivas estabelecerem prazos diferentes.

Em obediência ao regime de competência, os valores relativos às férias e ao 13º salário devem ser apropriados pela empresa mensalmente, efetuando-se a provisão para o pagamento dessas verbas. Caso contrário, esses valores serão apropriados como custo ou despesa quando ocorrer o respectivo pagamento.

Classificação contábil

Os salários e encargos incidentes sobre os mesmos classificam-se como despesas operacionais, quando referentes a funcionários das áreas comercial e administrativa, e como custo de produção ou de serviços, quando referentes a funcionários dos setores de produção e os alocados na execução de serviços objeto da empresa.

Lançamentos contábeis
  • Provisão de salários e aviso prévio indenizado:

D – Folha de Pagamento (Resultado)

C - Salários e Ordenados a Pagar (Passivo Circulante)

  • Valor da contribuição ao FGTS:

D – FGTS sobre Folha de Pagamento (Resultado)

C - FGTS a Recolher (Passivo Circulante)

  • Despesa com INSS - encargos da empresa:

D – INSS - Folha de Pagamento (Resultado)

C - INSS a Recolher (Passivo Circulante)

  • Valor da contribuição sindical, INSS sobre salários, 13º salário e IRRF descontados do empregado:

D - Salários e Ordenados a Pagar (Passivo Circulante)

C - Contribuição Sindical a Recolher (Passivo Circulante)

C - IRRF a Recolher (Passivo Circulante)

C – INSS a Recolher (Passivo Circulante)

  • Valor do vale transporte descontado do empregado:

D - Salários e Ordenados a Pagar (Passivo Circulante)

C – Vale Transporte (Conta de Resultado)

D - Salários e Ordenados a Pagar (Passivo Circulante)

C – Programa de Alimentação dos Empregados (Conta de Resultado)

Referências

  1. Art. 225, inciso I e parágrafos 9 e 14 do Regulamento da Previdência Social, aprovado pelo Decreto n.º 3.048/99.
  2. Paulo Henrique Bastos dos Santos - Contador, Especialista em Planejamento Estratégico pela FGV, Gerente de Planejamento, Analista de Políticas Públicas e Gestão Governamental do Governo do Distrito Federal.
  3. Serson, José. Livro Curso de Rotinas Trabalhistas, 1997, pg.95 a 311.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]