Gestão de ativos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde dezembro de 2012).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.

A gestão de ativos consiste em boas práticas que podem ser utilizadas pelas organizações em seu processo de controle de ativos e que buscam alcançar um resultado desejado e sustentável. O IAM(Institute of Asset Management) define Gestão de Ativos como sendo a ação coordenada de uma organização para realizar valor com seus ativos[1] .

Um ativo se caracteriza por todo objeto físico que uma empresa pode controlar, por exemplo:

  • equipamentos de TI;
  • equipamentos utilizados no processo de produção, caracterizando o maquinário;
  • ferramentas e materiais.

A gestão de ativos refere-se a gestão de todo o ciclo de vida de um ativo, desde sua aquisição até o seu descarte. Neste tipo de gestão devem ser considerados todos os controles necessários para garantir o registro de detalhes e valores de um ativo, que devem estar condizentes com os dados registrados no sistema/software utilizado, e deve garantir o controle de entrada e saída, reposições e reconciliação do balanço do estoque. Normalmente uma organização pode considerar o Ciclo_PDCA para criar seu processo de gestão de ativos.


Benefícios[editar | editar código-fonte]

O gerenciamento de ativos é fundamental para priorizar investimentos e concentrar esforços nos ativos mais críticos, que sustentam os processos da organização. Desta forma cada organização poderá focar nos benefícios que trarão maior ganho a sua empresa:

  • rastreabilidade dos ativos;
  • otimização do uso dos ativos em todo seu ciclo de vida;
  • aumento da disponibilidade dos ativos;
  • redução dos custos em reparos e aumento de produtividade;
  • melhoria do planejamento das ações sob os ativos;
  • qualidade dos serviços prestados aos clientes;
  • maximização dos resultados da empresa;
  • segurança e conformidade com as regulamentações.


Referências[editar | editar código-fonte]

  1. https://theiam.org/what-asset-management