Instituto Brasileiro de Medicina de Reabilitação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
UNI IBMR
Centro Universitário
do Instituto Brasileiro de
Medicina de Reabilitação
Lema Qualidade, Internacionalidade, Empregabilidade.
Fundação 18 de junho de 1974
Tipo de instituição Privada, Secular, Filantrópica.
Docentes 160
Graduação 6.000
Reitor(a) Elizabeth Guedes
Diretor(a) Sérgio Luiz Vasquez Machado
Estado Rio de JaneiroRio de Janeiro
Página oficial [1]
Instituições de ensino superior do Brasil Brasil

Centro Universitário IBMR-Laureate (acrônimo UNI IBMR) é uma instituição privada de ensino superior, ligada à Laureate International Universities e sediada no Rio de Janeiro, fundada em 1974 pelo médico Hermínio da Silveira, no bairro do Catete.[1] Actualmente é uma das melhores instituições de ensino superior do Rio de Janeiro, seus três campi encontram-se na capital fluminense, o que faz com que esta seja popular na cidade, mas pouco conhecida a nível nacional. O campus Barra da Tijuca, aberto em 2011, é considerado o mais moderno da cidade, suas instalações são de alto nível, dentro dos melhores padrões internacionais.[2]

História[editar | editar código-fonte]

O IBMR surge em 1974 no actual campus Catete com o nome oficial de Centro Universitário Hermínio da Silveira, oferecendo cursos de Biologia, Educação Física, Fonoaudiologia, Ortóptica e Psicomotricidade; sendo a primeira instituição do Estado a abrir estes últimos dois cursos. Desde a fundação, actuava sob o nome fantasia de Instituto Brasileiro de Medicina de Reabilitação, mantenedora LTDA da faculdade. Após uma década de funcionamento, é aberto o curso de Fisioterapia, e três anos depois, a primeira Clínica-Escola do instituto, no actual campus Botafogo. Em 1989 é aberto o curso de Psicologia. Em 2005 o segundo campus passa a funcionar oficialmente com a abertura dos cursos de Biomedicina, Enfermagem e Nutrição.

Em 2009, após quatro anos de diálogo com diversas instituições, a Laureate International Universities, a maior rede de ensino superior do mundo, comprou de 80% do UNI IBMR; retirando a família Silveira da reitoria da instituição. Passando a chamar-se Centro Universitário do Instituto Brasileiro de Medicina de Reabilitação (IBMR-Laureate). O grupo educacional promoveu uma grande liberação de capital para a construção de um campus na Barra da Tijuca maior que os dois campi da Zona Sul somados, contratação de novos docentes, abertura de novos cursos e expansão ao público da Zona Oeste - há anos pensado ainda pela antiga reitoria. A mudança de visão institucional entretanto, levou ao fechamento de quatro cursos iniciais do instituto sob a alegação de que não condizia com as necessidades do mercado no Rio de Janeiro.

Sendo uma instituição cujo fim era principalmente a reabilitação do ser humano, objetiva beneficiar a comunidade local e o público em geral, promovendo iniciativas gratuitas que atingem os menos favorecidos nas áreas da saúde, assim como nos aspectos intelectual, recreativo, desportivo e social;[3] oferecendo actualmente 17 cursos de faculdade.[4] O alunado da instituição passou de 1.500 em 2010 para 6.000 em 2014.[5] O laboratório de Anatomia do campus Barra é o melhor e mais completo do da cidade, foram mais de 400 mil reais gastos em réplicas de partes humanas, livros e equipamentos de ponta.

Actualmente é composto pelos campi: Barra da Tijuca, Botafogo e Catete; e ainda uma nova Clínica-Escola também no bairro do Catete. Segundo o ENADE, ficou em 1º lugar em Psicologia no Estado do Rio de Janeiro e 8º no Brasil e 1º lugar em Biomedicina e Fisioterapia entre os cursos das instituições privadas no município do Rio de Janeiro.[6] Além disso, o UNI IBMR ficou em 27º lugar no ranking geral do Estado dentre 110 instituições, e em 1º lugar dentre os centros universitários do município do Rio de Janeiro.

Faculdades[editar | editar código-fonte]

Tradicionais (Escola de Saúde)

Abertas após a compra do centro universitário pela Laureate. (Escola de Negócios)

Projetos futuros (Escola de Design)

As faculdades marcadas pelo asterístico foram abertas em 2014; não havendo tempo hábil para a formação das turmas e suas avaliações através do ENADE.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências