Login

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Página de login da Wikipedia lusófona.

Em termos informáticos, login (derivado do inglês log in, sendo por vezes também utilizada a alternativa log on e de forma menos comum: sign in) define o processo através do qual o acesso a um sistema informático é controlado através da identificação e autenticação do utilizador através de credenciais fornecidas por esse mesmo utilizador. Essas credenciais são normalmente constituídas por um nome de utilizador ou apenas utilizador (do inglês username) e uma palavra-passe ou senha (do inglês password) - ocasionalmente, dependendo de sistemas menos complexos, apenas pedida a senha.

Efectuar login ou autenticar-se é a acção necessária quando se pretende aceder a um sistema informático restrito, cujo normalmente possui informações privilegiadas e/ou privadas e até permissões de administração da conta de utilizador com que o login foi feito, ou até administração do próprio sistema.

Em sistemas de maior segurança ocorre o processo de registro de todas a navegação do usuário pelo sistema por meio do Log de Dados, e é essa a origem do termo técnico login (log + in) no sentido do processo de entrar num sistema de log e ficar todo o histórico do usuário registrado.

Um login por questões de segurança de dados deve ser único para cada utilizador. Uma vez logado (termo normalmente usado e derivado do inglês logged) o utilizador poderá sair ou desligar-se do sistema efectuando o logout ou logoff (do inglês log out ou log off), o que terminará a sua sessão de acesso a esse sistema e por consequência o fechamento do log de dados.

Criptografia[editar | editar código-fonte]

A maioria dos sistemas informáticos atuais (incluindo uma grande variedade de websites) recorrem à criptografia para tornarem os acessos à áreas restritas mais segura. A criptografia permite ao sistema encriptar determinadas informações privadas, tais como o Nome de Utilizador (ou nome do usuário) e Palavra-chave (password), de modo a que fiquem codificadas e possam apenas ser compreendidas pelo próprio sistema.

A encriptação recorre a algoritmos para codificar o texto e transformá-lo num conjunto de caracteres ilegíveis para o ser humano. Existem já diversos algoritmos disponíveis para uso, muitos específicos à sua própria linguagem de programação (embora nem todas as linguagens possuam algoritmos próprios). No entanto, caso o programador ou administrador do sistema assim entenda, é possível criar algoritmos próprios e específicos para cada projeto.