Método COCOMO

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O 'método COCOMO' (ou COnstructive COst MOdel) é um modelo de estimativa do tempo de desenvolvimento de um produto. Criado por Barry Boehm. É baseado no estudo de sessenta e três projetos. Os programas examinaram de 2.000 a 100.000 linhas de código em linguagens de programação de Assembly a PL/I.

COCOMO consiste em três implementações:

Básico[editar | editar código-fonte]

É um modelo estático que calcula o esforço de desenvolvimento de software e seu custo, em função do tamanho de linhas de códigos desenvolvidas.

E = ab(KLOC)bb

D = cb(E)db

P = E / D

Onde E é o esforço aplicado pela pessoa no mês, D é o tempo de desenvolvimento em meses cronológicos, KLOC é o número calculado de linhas de código para o projeto (expressado em milhares), e P é o número das pessoas necessário. Os coeficientes ab, bb, cb e db são dados na seguinte tabela:

   Projeto de Software           ab      bb      cb      db
  
   Orgânico                      2.4     1.05    2.5     0.38
   Semi-Destacado                3.0     1.12    2.5     0.35
   Embutido                      3.6     1.20    2.5     0.32

Cocomo básico é bom por ser rápido em estimativas e custos de software, mas sua exatidão é limitada por causa de sua falta de fatores para explicar as diferenças entre ferramentas, qualidade de pessoal e experiência, uso de ferramentas modernas e técnicas, e outros atributos de projeto que influenciam nos custos de software.

Pode-se conseguir um software interativo auxiliar na estimativa de custos e prazos de projetos de sistemas. A partir de um conjunto de atributos, premissas e modos de desenvolvimento o COCOMO estima os prazos, custos e recursos necessários para cada etapa do ciclo de vida do produto. [1]

Intermediário[editar | editar código-fonte]

Calcula o esforço de desenvolvimento de software em função do tamanho do programa, que inclui custo, avaliação subjetiva do produto, hardware, pessoal e atributos de projeto.

E = ai(LOC)(bi).EAF

Onde E é o esforço aplicado em pessoas por mês, LOC é o número de linhas de código para o projeto e EAF é o fator calculado acima. Os coeficientes ai e o bi são dados na próxima tabela.

    Projeto de Software      ai      bi

    Início (orgânico)       3.2     1.05
    Meio   (semidestacado)  3.0     1.12
    Fim    (embutido)       2.8     1.50

O método intermediário é uma extensão do método básico, mas com mais categorias de controle como: Atributos do produto, Atributos de hardware, Atributos pessoais, Atributos do projeto.

Avançado[editar | editar código-fonte]

São incorporadas características da versão intermediária com uma avaliação de impacto de custo em cada passo de todo o projeto.

Veja também[editar | editar código-fonte]