Magister dixit

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

(lat.) Magister dixit (O mestre o disse) é uma expressão latina que pode ser utilizada quando se procura construir um argumento referindo-se à uma autoridade tida como inquestionável.

O termo era usado pelos professores de Florença e em toda a Itália por volta do ano de 1600, para impôr silêncio aos alunos que questionavam as teorias de Aristóteles, que era considerado o mestre da Astronomia. Quando um aluno da Universidade questionava alguma teoria de Aristóteles, os professores logo o interrompiam dizendo "Magister Dixit", que significa "O Mestre Disse", e dava fim a questão. Foi assim por muito tempo, até que surgiu um homem que iria contestar e contrariar quase todas as teorias de Aristóteles e também a Igreja Católica, Galileu Galiei. Com experiências e testes, ele conseguiu provar o contrário do que todos pensavam na época, uma de suas descobertas foi a de que a Terra não era o centro do Universo, que Aristóteles defendia em uma de suas teorias.

Ver também as seguintes expressões correlatas:

  • (lat.) ipse dixit (ele mesmo o disse): O líder, o mestre, o disse. Uma expressão que Cícero utilizou em seu escrito De natura deorum.
  • (greg.) autos epha (Αὐτὸς ἔφα - ele mesmo o disse): O líder, o mestre o disse. Uma expressão que os pupilos e seguidores de Pitágoras utilizavam nas ocasiões em que procuravam apresentar um argumento em relação a alguma tese como uma verdade categoricamente irrefutável.

Na Idade Média o conceito magister dixit foi muito utilizado na Europa para afirmar o poder e autoridade incontestável da Igreja Católica e suas lideranças eclesiásticas (i.e papas, bispos, cardeais, padres, etc.).

No contexto democrático ocidental atual a expressão magister dixit é freqüentemente utilizada de forma irônica.


Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.