Mark Inglis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde agosto de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Mark Inglis
Informação geral
Nascimento 27 de setembro de 1959
País Nova Zelândia
Página oficial http://www.markinglis.co.nz

Mark Joseph Inglis (27 de setembro de 1959) é um dos maiores montanhistas da Nova Zelândia. Inglis é formado em Biologia pela Lincoln University na Nova Zelândia. Ele atualmente vive em Hanmer Springs, pequena cidade da Nova Zelândia com sua mulher e seus três filhos.

Vida[editar | editar código-fonte]

Ele começou a trabalhar como montanhista profissional em 1979, numa equipe de resgate a montanhistas no Aoaraki/Mount Cook National Park, onde encontra-se a montanha mais alta da Nova Zelândia. Em novembro de 1982, Inglis e seu parceiro de escaladas Philip Doole ficaram presos na pior nevasca já ocorrida no Monte Cook e ficaram isolados na montanha durante 13 dias, o que resultou na amputação das suas pernas por congelamento.

No ano de 2002, Mark Inglis retornou ao Monte Cook, e em 7 de janeiro deste ano, ele escalou com sucesso a montanha. O feito o transformou em celebridade na Nova Zelândia e foi inteiramente documentado pelo filme No Mean Feat: The Mark Inglis Story.

Em 2003, Inglis recebeu a ordem ao mérito da Nova Zelândia.

E em setembro de 2004, inglis escalou com sucesso a montanha Cho Oyu, com mais de 8000 metros de altura.

Em maio de 2006, Inglis conseguiu realizar seu maior feito - escalar o Everest, a maior montanha do mundo. Ele se tornou o primeiro bi-amputado a conseguir tal façanha. Essa jornada é registrada pelo Discovery Channel no documentário - Everest: Além do limite.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]