O Sol da Meia-Noite

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Sol da Meia-Noite
White Nights
O Sol da Meia-Noite (PT/BR)
 Estados Unidos
1985 • cor • 136 min 
Direção Taylor Hackford
Roteiro James Goldman
Eric Hughes
Elenco Mikhail Baryshnikov
Gregory Hines
Helen Mirren
Geraldine Page
Isabella Rossellini
Género drama
Idioma inglês / russo
Página no IMDb (em inglês)

O Sol da Meia-Noite (original:White Nights), é um filme estadunidense de 1985, do gênero drama, dirigido por Taylor Hackford e com roteiro de James Goldman e Eric Hughes.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Nikolay Rodchenko (Mikhail Baryshnikov), um famoso bailarino soviético, havia desertado para viver nos Estados Unidos, tendo então adquirido a cidadania estadunidense. A caminho do Japão, onde faria o último espetáculo da turnê de sucesso que vinha fazendo pelo mundo, a aeronave onde está sofre pane e a única saída é pousar numa base militar da URSS.

Desesperado (pois é considerado um criminoso em seu país, tendo sido condenado a quinze anos por traição), Rodchenko procura rasgar seu passaporte para não ser descoberto. No pouso de emergência, acaba se ferindo e ficando inconsciente, sendo posteriormente reconhecido por um militar (Jerzy Skolimowski) na enfermaria.

Apesar dos apelos de sua empresária (Geraldine Page), Rodchenko é obrigado a ficar na União Soviética. Para vigiá-lo, o militar usa, além de agentes da KGB, Raymond Greenwood (Gregory Hines), um dançarino estadunidense amador, que, quando soldado na Guerra do Vietnã, fez o caminho inverso ao de Rodchenko: chocado com as atrocidades do conflito e desiludido com as intenções por trás da guerra, fora viver voluntariamente na URSS, onde casou-se com uma russa (Isabella Rossellini).

Os dois artistas iniciam um convívio conturbado, que posteriormente tornar-se-á uma grande amizade. Transferido com o casal da Sibéria para Leningrado, onde forçosamente iniciaria a temporada de espetáculos como forma de propaganda do governo, Rodchenko contará com a ajuda deles para enganar os oficiais soviéticos e fugir para o consulado estadunidense, de onde poderia voltar aos EUA.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • O filme tem um pouco de tom autobiográfico em Baryshnikov, ele mesmo um desertor da URSS que naturalizou-se estadunidense. Skolimowski, que interpretou o militar que o "aprisiona", é outro a ter fugido do comunismo em seu país, a Polônia.
  • Claramente anticomunista, o filme tem a frase que sintetiza tal teor em "Sou russo, não soviético", dita por Rodchenko, que exalta os Estados Unidos como "um ótimo país". O personagem, que recusa-se a falar em russo, depois descobre que recebeu de seu país-natal o tratamento rotineiro dado aos cidadãos tidos como inimigos: foi expurgado da história, o que ele percebe quando a geração jovem das bailarinas de Leningrado afirma desconhecê-lo.
  • Os títulos, tanto o original (cuja tradução literal é "Noites Brancas") quanto a versão lusófona, referem-se ao período do ano em que a Sibéria (onde inicialmente Greenwood e sua mulher ficam com Rodchenko) é iluminada pelo sol mesmo nos horários típicos de noite. O fenômeno é típico das regiões polares da Terra.
  • Duas músicas da trilha sonora concorreram no Oscar de melhor canção original: "Separate Lives", de Phil Collins, e a vencedora "Say You, Say Me" (cujo clipe utiliza imagens do filme), de Lionel Richie. Apesar disso, esta não figurou no disco da trilha, por pressão da gravadora Motown, que já a havia incluído em um álbum de Lionel.
  • O diretor, Taylor Hackford, conheceria nas filmagens sua futura esposa, a atriz Helen Mirren (que interpreta Galina Ivanova, antiga parceira e amante de Rodchenko deixada para trás quando este desertou). Mirren é, curiosamente, neta de um diplomata russo que exilou-se no Reino Unido, onde exercia a profissão, quando implodiu a Revolução Russa. Ela e Hackford casariam-se em 1997.
  • Foi um dos últimos filmes de Geraldine Page, que faleceria dois anos depois do lançamento.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.