Omamori

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Omamoris são originários da cultura japonesa. Consistem em amuletos feitos com pedaços de papel onde aparece o nome de uma divindade (normalmente um dos sete deuses da felicidade) ou uma oração, visando proteção, prosperidade, felicidade ou mesmo a realização de algum desejo. Normalmente este pedaço de papel é dobrado e colocado em pequenos saquinhos vermelhos, gatinhos da sorte ou mesmo amarrados em árvores.

Ícone de esboço Este artigo sobre o Japão é um esboço relacionado ao Projeto Ásia. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Palavra • Omamori (Amuletos/talismãs)

Os amuletos e talismãs japoneses são conhecidos como omamori. A palavra significa literalmente proteção ou defesa e, esses itens tem a intenção de oferecer proteção contra uma ampla gama de problemas e incertezas como doenças, incêndios, partos dolorosos, naufrágios e outros infortúnios. Mas também são usados como lembranças de viagem, admiráveis presentes para amigos e colegas de trabalho. Podem ser comprados para desejar boa saúde a um amigo ou boa sorte a alguém que sabemos estar em dificuldade.


Omamori geralmente são pequenas peças de papel ou tecido, com o nome de um deus ou uma invocação especial escrita. Geralmente são colocados no bolso, carteira, no carro ou na entrada da casa, dependendo de sua finalidade.

    Em muitos santuários, templos e lojas de presentes, amuletos são vendidos com a finalidade de trazer sorte, proteção e felicidade. São amuletos para dinheiro, saúde, amor, sucesso nos exames, proteção nas ruas, etc. Pequenos papéis (omikuji) que dizem seu futuro também são muito procurados. Esses papéis são amarrados em volta de um galho de árvore, após serem lidos; tanto para fazer desejos se realizarem, como para afastar o azar previsto.


Ofuda é um outro tipo de talismã, pois geralmente são peças de madeira finas e longas, com a figura de um deus ou o nome de um santuário ou templo. A diferença entre ofuda e omamori é um tanto vaga, mas ambos são considerados sagrados e distribuídos como amuletos pelos santuários shinto e templos budistas. A diferença entre eles reside principalmente na maneira que são usados do que em sua aparência.


Originalmente, o omamori era colocado em tubos de bambu ou usados envolta do pescoço, mas hoje ele é carregado em pequenos saquinhos, chamadosomamori bukuro, por pessoas que desejam ou necessitam de proteção. Ofuda são colocados em um portão de entrada, na porta da casa ou no santuário da família.