Patinação de velocidade no gelo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Patinação de velocidade)
Ir para: navegação, pesquisa
Jan Smeekens (NED) na taça do mundo em Heerenveen, Países Baixos.
Gianni Romme e Bob de Jong no campeonato Holandês de Allround 2003 no IJssportcentrum em Eindhoven.

A patinagem de velocidade (português europeu) ou patinação de velocidade (português brasileiro), também conhecida como speed skating, é um desporto praticado em pistas de gelo. A sua entidade reguladora internacional é a ISU. A maior parte das provas são em forma de contra-relógio. Nas provas individuais, os atletas correm geralmente em pares à volta de uma pista de 400 metros no sentido oposto ao dos ponteiros do relógio. Correm em faixas separadas e trocam de faixa uma vez por volta. A velocidade dos competidores pode chegar a 60 km/h. Trocas de faixa irregulares, contacto e obstrução são motivos para desqualificação dos atletas envolvidos. As competições podem ser de distancias individuais, allround, sprint ou de equipes.

Provas[editar | editar código-fonte]

Choi Jae-bong na Copa Mundial de Patinagem de Velocidade
Três atletas em plena prova de patinagem de velocidade

Distâncias individuas[editar | editar código-fonte]

Cada participante percorre a distância uma vez e quem tiver o melhor tempo vence. Os 100 e 500 metros podem constituir exceções.

500m[editar | editar código-fonte]

Nas provas mundiais e olímpicas dos 500 metros há duas corridas. O vencedor é então quem tem o melhor tempo total. Isto acontece para deixar cada atleta partir uma vez na faixa interior e uma na exterior. Assim anula-se a desvantagem de ter a faixa interior na última curva. A velocidade sendo maior do que na primeira curva, também é maior a dificuldade do atleta em manter-se na sua faixa, e sobretudo perto do limite interior.1 Pode vir a haver um sério debate sobre esta regra. Em 2008, novos cálculos mostraram que mesmo com maior velocidade do que há poucos anos atrás, esta desvantagem pode já não existir, talvez devido ao mais recente tipo de patins.2 Por outro lado, acabar na faixa interior dá uma vantagem significativa nos 1000 metros.3

1000m[editar | editar código-fonte]

Os 1000 metros chegaram a fazer parte da taça do mundo. Podem ser disputados por 2 ou 3 atletas de cada vez e pode haver eliminatórias.

Em jogos olímpicos, campeonatos mundiais de distâncias (desde 1996) e taça do mundo compete-se nas distãncias de:
500m, 1000m, 1500m, 5000m, 10000m, homens, e
500m, 1000m, 1500m, 3000m, 5000m, mulheres.
Os 500m, 1500m, 5000m e 10000m masculinos fazem parte dos Jogos Olímpicos de Inverno desde o início em 1924.

Prova de equipas[editar | editar código-fonte]

Na prova de perseguição por equipas, duas equipas de três patinadores largam ao mesmo tempo, de lados opostos da pista. Os homens fazem oito voltas, e as mulheres seis, sem separação de faixas. É prova olímpica e também da taça do mundo e do campeonato mundial de distâncias. É organizada como um contra-relógio no mundial de distâncias e taça do mundo, mas na estreia olímpica em 2006 funcionou por eliminação.

Allround[editar | editar código-fonte]

Os atletas fazem quatro corridas em dois ou três dias, geralmente com um numero limitado a qualificarem-se para a última e mais longa:

  • Homens: 500m, 1500m, 5000m, 10000m
  • Mulheres: 500m, 1500m, 3000m, 5000m

Em cada corrida os pontos obtidos são iguais ao tempo médio por cada 500 metros. O atleta com a pontuação mais baixa vence. Allround é a forma de campeonato com a mais longa existência ininterrupta, embora com algumas modificações. O primeiro campeonato mundial foi em 1889, e o primeiro sob os auspícios da ISU em 1893. Mesmo assim só foi prova olímpica uma vez, em 1924, e só apareceu para uma breve experiência na taça do mundo. Há campeonatos mundiais e europeus, e registam-se recordes mundiais de pontos.

Sprint[editar | editar código-fonte]

O mesmo sistema de pontos do allround, mas são duas corridas de 500 metros e duas corridas de 1000 metros. O primeiro campeonato mundial oficial de sprint foi em 1972.

Outras provas e modalidades relacionadas[editar | editar código-fonte]

Nos jogos olímpicos de 1932 em Lake Placid, Estados Unidos, o formato escolhido foi o de partida em linha,4 devido a popularidade deste estilo de competição na América do Norte. Hoje há poucas competições de alto nível desta variedade na patinagem de velocidade propriamente dita. No entanto, existem algumas corridas, incluindo as maratonas que podem ter lugar em pistas de 400 metros. Patinagem de pista curta também tem partida em linha. Nos Países Baixos pratica-se o kortebaan, que se disputa em pistas retas de 140-160 metros. No supersprint as distâncias são 2*100m e 2*300m. Na Suécia organizam-se corridas recreativas e de competição em lagos quando há gelo. Podem variar de 5 a 200 km. Nos Países Baixos, o clima muitas vezes não permite estas corridas, mas existe agora uma pista de 5 km com refrigeração artificial.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Universidade de Oslo
  2. Universidade de Groningen
  3. Universidade de Groningen
  4. Comité Olímpico Internacional

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

ISU

Ícone de esboço Este artigo sobre esporte/desporto é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.