Plano de Casa Mata

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Plano de Casa Mata ou Plano de Veracruz foi formulado com vista ao derrube da monarquia e instauração da república no México, em 1823.

Em Maio de 1822 o congresso constituinte proclamou Agustín de Iturbide como imperador do México. Um pouco por todo o país ocorrem rebeliões contra Iturbide as quais são esmagadas pelo exército imperial. Tal não acontece em Veracruz, como consequência de um entendimento entre Antonio López de Santa Anna e o general rebelde Echavarrí.

Liderando o país da mesma forma que liderara o seu exército, em 31 de Outubro desse mesmo ano Iturbide dissolve o congresso e ordena a detenção de dissidentes, entre os quais se encontra Guadalupe Victoria, que eventualmente consegue fugir, refugiando-se em Veracruz. Aí encontra-se com Antonio López de Santa Anna, Echavarrí e outros proclamando o plano de Casa Mata a 1 de Fevereiro de 1823, com o apoio de Vicente Guerrero. Este plano não reconhecia Iturbide como imperador e requeria a reinstalação do congresso constituinte. Os insurrectos enviaram o plano para as delegações provinciais, solicitando a sua adesão ao mesmo. Em seis semanas tinha chegado aos lugares mais remotos do país, como o Texas, e quase todas as províncias aderiam ao plano. Quando uma delegação provincial aderia ao plano de Casa Mata, deixava de obedecer ao governo imperial e passava a assumir uma atitude soberana em relação à sua província. Deste modo, Iturbide ficou isolado, contando apenas com o apoio da Cidade do México e de algumas fracções do exército, sendo obrigado a reinstalar o congresso constituinte, abdicando da coroa e saindo do país em Março de 1823. A Constituição de 1824 seria adotada no ano seguinte.