Processo Flick

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Friedrich Flick recebendo sua sentença.

O Processo Flick, (oficialmente Os Estados Unidos da América vs. Friedrich Flick, et al.) foi o quinto de doze julgamentos movido pelos Estados Unidos contra colaboradores e chefes do nazismo por crimes de guerra nos chamados processos de guerra de Nuremberg. Aconteceu em Nuremberg, Alemanha após o fim da Segunda Guerra Mundial.

Acusações[editar | editar código-fonte]

  1. Crimes de guerra e Crimes contra a humanidade por participação na deportação e escravização das populações civis de países e territórios sob a ocupação beligerante ou de outro modo controlado pela Alemanha nazista, e de prisioneiros de campos de concentração para uso de trabalho escravo
  2. Crimes de guerra e contra a humanidade através da pilhagem e espoliação dos territórios ocupados, bem como a apreensão de plantas, tanto no Ocidente (França) e do Leste (Polônia, Rússia).
  3. Crimes contra a humanidade pela participação de perseguição a judeus.
  4. Membro do NSDAP e do "Círculo de amizades de Himmler"
  5. Membro de uma organização criminosa, a SS.

Acusação 2 não foi aplicada em Terberger, acusação 3 somente aplicada em Flick, Steinbrinck, e Kaletsch, acusação 4 aplicada em Flick e Steinbrinck, enquanto a acusação 5 somente foi aplicada em Steinbrinck, que foi SS Brigadeführer.

A SS foi declarada uma organização criminosa.

Todos os acusados se declararam inocentes.

Acusados[editar | editar código-fonte]

Nome Acusações Sentença
  1 2 3 4 5  
Friedrich Flick C C I C   7 anos, incl. tempo já servido
Otto Steinbrinck I I I C C 5 anos, incl. tempo já servido
Bernhard Weiss C I       2½ anos, incl. tempo já servido
Odilo Burkart I I       Absolvido
Konrad Kaletsch I I I     Absolvido
Hermann Terberger I         Absolvido

I — Indiciado   G — Indiciado e considerado culpado

Ligações externas[editar | editar código-fonte]