Protestos antigovernamentais de 2007 em Myanmar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Protestos de monges budistas em Mianmar.
Protestos em Yangon.

Uma série de protestos antigovernamentais iniciou-se em Mianmar (antiga Birmânia) em 15 de agosto de 2007, por todo o país, contra a degradação da economia e a situação difícil. Devido a participação de inúmeros monges budistas com suas tradicionais vestes nas manifestações, alguns repórteres se referem aos protestos como "Revolução Açafrão" Mianmar, que é um dos mais pobres países asiáticos, cortou subsídios aos combustíveis, o que causou a paralisia do fraco sistema económico. A polícia reprime as manifestações pacíficas de maneira extremamente beligerante. Vários mortos e centenas de prisões é o saldo de uma das políticas mais repressivas dos últimos anos ao redor do mundo.

Reações internacionais[editar | editar código-fonte]

Os Estados Unidos, a União Européia e vários países da zona da ASEAN apressaram-se em condenar as ações do governo militar. Já a China pediu "calma" ao governo e aos manifestantes. O veto chinês impediu uma imediata condenação de Mianmar no Conselho de Segurança da ONU.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]