Regras de voo visual

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Visual flight rules (VFR - Regras de Vôo Visual) é o conjunto de procedimentos e regras utilizados na operação de aeronaves quando as condições atmosfericas permitem ao piloto controlar visualmente a altitude do aparelho (por referência ao horizonte, navegar, e assegurar a separação de obstáculos, terreno e outro tráfego aéreo.

Ao voar em VFR, o piloto tem de manter uma distância pré-determinada de nuvens e deve manter-se em áreas com um mínimo de visibilidade.

O piloto é responsável por ver e evitar outras aeronaves, o terreno ou outros obstáculos (edifícios ou outras construções). Sob VFR, o contato com o controle de tráfego aéreo (ver Controle de tráfego aéreo) é opcional na maior parte do espaço aéreo. A navegação pode ser feita "à vista" ou com o recurso a ajudas eletrônicas.

Os requisitos meteorológicos mínimos para vôos VFR são chamados condições meteorológicas visuais (ver VMC. Quando não são possíveis os vôos VFR aplicam-se as regras IFR, sendo exigida ao piloto uma certificação adicional de vôo por instrumentos e à aeronave que esteja equipada com instrumentação adequada.

O vôo VFR é proibido acima de 14500 pés, já que este espaço, denominado Classe A, é reservado para vôos IFR.

A grande maioria dos vôos comerciais não são feitos em VFR, mesmo que as condições climáticas estejam adequadas.

Ver também[editar | editar código-fonte]