Relaparotomia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox question.svg
Esta página ou seção carece de contexto (desde julho de 2010).

Este artigo (ou seção) não possui um contexto definido, ou seja, não explica de forma clara e dire(c)ta o tema que aborda. Se souber algo sobre o assunto edite a página/seção e explique de forma mais clara e objetiva o tema abordado.

O conceito de relaparotomia é semelhante ao da laparotomia.

Laparotomia significa, basicamente, "abrir a barriga", e explorá-la porque pretende explorar o abdome para esclarecer um diagnóstico e eventualmente fazer alguma manobra terapêutica cirúrgica necessária.

Conceito[editar | editar código-fonte]

Baseado nessas considerações, conceitua-se relaparotomia como sendo uma reintervenção durante o período pós operatório de uma laparotomia e que é diretamente ligado à primeira cirurgia. Geralmente é realizada durante a mesma internação, com raras exceções.

Fatores Predispondentes[editar | editar código-fonte]

Principais fatores predisponentes à complicações que necessitam de reoperação são trauma de vários órgãos e sistemas, trauma abdominal fechado e retardo ou inadequado da cirurgia inicial.

As complicações pós-operatórias incluem abscessos intra-abdominais, infecção do ferimento, fístula anastomótica e obstrução intestinal. Estas são frequentes por ser uma intervenção de urgência.Infecções de parede,íleo prolongado,sepse, complicações pulmonares e infecções urinárias encontram-se como as mais comuns.

A proximidade entre a cavidade abdominal, diafragma e pulmões aumenta o risco de problemas pulmonares. O local da incisão, os órgãos afetados, a inflamação pós-operatória e a dor no local da cirurgia comprometem a função pulmonar normal. O tipo, o local, e a duração do procedimento cirúrgico também afetam a expansão pulmonar. A dor geralmente é associada à diminuição do aporte respiratório, redução da pressão pleural e pressão intra-abdominal.