Sacristão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O posto de sacristão é um cargo eclesiástico laico ao qual se impõe a responsabilidade de manter os edifícios da Igreja e os jardins circundantes. Em capelas e igrejas menores, o posto é às vezes combinado com o de coroinha. Em igrejas maiores, como basílicas e catedrais, pode haver uma equipe de sacristãos.

Cabe ao sacristão, entre muitas e diversificadas outras coisas, carregar a sagrada Cruz do Clero. É a hierarquia mais baixa dentro do Clericis. Este, é responsável pelo cumprimento da vontade de sua Santa Eminencia, O Papa. Sendo um membro do Clericis, têm, portanto, também a função de zelar pelas ovelhas tresmalhadas, e guia-las até à luz, pois em tempos foi, uma ovelha tresmalhada. Este ano, para tal cargo de Sacristão, foi escolhido, Sacristão Hassan, que na sua apresentação se munia de uma galinha, que rejubilou, e é hoje, o Pavão do Campus Universitário.

Obrigações[editar | editar código-fonte]

Entre os deveres tradicionais do sacristão em paróquias pequenas, estava o de cavar as covas - o coveiro em Hamlet se denomina sacristão, por exemplo. Em tempos modernos, isto é geralmente feito por um funcionário contratado. As obrigações gerais do sacristão atualmennte podem incluir (mas não apenas):

  • Cuidar de maneira especial de todo material litúrgico, ou seja, tudo aquilo que será usado na celebração da Santa Missa.
  • zelar pela manutenção e limpeza de todas as dependências da Igreja, de forma especial a parte interna, onde se celebra a Eucaristia.
  • Estar presente nas cerimônias, algumas vezes sendo ele também coroinha.
  • Cuidar em abrir e fechar as portas da igreja para a Missa ou outras celebrações quotidianas.
  • Operar e manter os sistemas mecânicos, como refrigeração, aquecimento, ventilação, aparelhos de ar condicionado, cozinha e tubulações (i.e. gás, água e esgoto).
  • Operar e manter os sistemas elétricos e instrumentos, como energia, sistemas de segurança e comunicação, alarmes, telefonia e computadores.
  • Lidar com a rotina de manutenção e fornecimento quanto à segurança, limpeza, etc.
  • Encomendar e receber mantimentos e equipamentos.
  • Aparência estética, segurança e proteção contra incêndio na igreja.
  • Logística de eventos do calendário eclesiástico (cadeiras, mesas, iluminação, acústica, áudio/vídeo, etc.)
  • Resposta emergencial durante mau tempo, etc.
  • Outras tarefas não cobertas por voluntários nem terceirizados