Santuário do Livro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Exterior view of the Shrine of the Book
Entrada do Santuário do Livro
O Santuário é construído para simbolizar a Guerra dos filhos da luz contra os filhos das trevas - O santuário é construído como uma cúpula branca simbolizando os filhos da luz, e uma parede negra de basalto - simbolizando os filhos das trevas.

O Santuário do Livro (em hebraico: היכל הספר Heikhal HaSefer) é uma ala do Museu de Israel perto de Givat Ram no nordeste de Jerusalém, hospeda os Pergaminhos do Mar Morto. [1]

Referências

  1. The Weirdo Cult That Saved the Bible (em inglês) Slate (17 de janeiro de 2008). Visitado em 19 de julho de 2011. "[...] I didn't know exactly what the Dead Sea Scrolls were. [...] But since I have come to Israel to get as close as I can to the Bible, I make a visit to the scrolls at the Shrine of the Book. [...] Housed at the Israel Museum in Jerusalem, the shrine consists of [...]."
  • Anon., "Endless Cave in Jerusalem", Time magazine (30 de abril de 1965).
  • Meir Ronen, "Keepers of the Scrolls," The Jerusalem Post (24 de julho de 1997).
  • Lelke, Roland, "Der endlose Raum in Frederick Kieslers Schrein des Buches," ("The endless space in Frederick Kiesler's Shrine of the Book") (book, 187 p.) Shaker Verlag, Aachen, (1999) (German)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Shrine of the Book
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.