Sebo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde março de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Montra do Chaminé da Mota, um dos alfarrabistas mais populares do Porto, em Portugal.

Sebo (português brasileiro) ou alfarrabista (português europeu) é o nome popular dado a livrarias que compram, vendem e trocam livros usados.[1]

O preço dos livros vendidos em sebos ou alfarrabistas é geralmente mais baixo, com exceção de livros raros, autografados, primeiras edições, os que levam encadernação de luxo, que podem ter um custo maior por seu valor histórico. Estas lojas de livros usados costumam ser bastante frequentadas por curiosos, estudiosos e colecionadores.

Alguns sebos disponibilizam uma oferta mais ampla de autores do que as livrarias tradicionais.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Wikcionário
O Wikcionário possui o verbete sebo.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Biblioteconomia e Ciência da Informação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.