Semente recalcitrante

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Sementes recalcitrantes são as sementes que não sobrevivem a secagem e congelamento durante a conservação ex situ.[1]

O armazenamento de sementes recalcitrantes apresenta um desafio maior que o das sementes ortodoxas. Isto se deve à sua alta suscetibilidade à perda de água, o que faz com que seja necessário o armazenamento com alto grau de umidade. Esta umidade interna favorece o ataque de microorganismos e a ocorrência de germinação durante o armazenamento.[2] E usar baixas temperaturas para o armazenamento, o que poderia inibir estes dois últimos problemas, não é uma solução, pois as sementes recalcitrantes também sofrem danos por temperaturas próximas ou abaixo de zero. As sementes de abacate, manga e cacau são exemplos de sementes recalcitrantes.

Mecanismos de dano[editar | editar código-fonte]

Os dois principais mecanismos de ação de dano às sementes recalcitrantes são o efeito de dessecação nas estruturas intracelulares e o efeito de dano metabólico proveniente da formação de compostos químicos tóxicos como os radicais livres.[3]

Referências

  1. "Frequently Asked Questions (em inglês). National Center for Genetic Resources Preservation, USDA.
  2. KING, M.W.; ROBERTS, E.H.. The storage of recalcitrant seeds: achievements and possible approaches (em inglês). [S.l.]: Rome: IBPGR, 1979. 96 p.
  3. Ch 4. Orthodox and Recalcitrant Seeds (em inglês). Tropical Tree Seed Manual.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]