Abacate

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaAbacate
Abacate

Abacate
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Laurales
Família: Lauraceae
Género: Persea
Espécie: P. americana
Nome binomial
Persea americana

O abacate é o pseudofruto comestível do abacateiro (Persea americana), uma árvore da família da laureáceas nativa do México ou da América do Sul, hoje extensamente cultivada em regiões tropicais, inclusive nas Ilhas Canárias e na Ilha da Madeira.[1]

Segundo Koller, 1992 [2] a classificação botânica do abacateiro tem sofrido várias alterações nos últimos anos, não havendo ainda total concordância sobre a questão. Recentemente L. O. Williams, citado por Malo (1978a) revisou os estudos genéticos e específicos, propondo a divisão do gênero Persea em dois subgêneros: Persea e Eriodaphne, que se distinguem, sob o aspecto agronômico, pelo fato das espécies do subgênero Persea serem compatíveis de enxertia entre si.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Abacate" originou-se do náuatle awakatl.[3]

Cultivo e variedades[editar | editar código-fonte]

O abacateiro cresce mais facilmente em solos leves, profundos, drenados e ligeiramente ácidos. As melhores condições climáticas [4] são encontradas em regiões com chuvas em torno de 1 200 milímetros anuais.

São conhecidas mais de 500 variedades [5] , de três origens diferentes: a guatemalteca, a antilhana e a mexicana. A parte comestível é a polpa verde-amarelada, de consistência mole, que envolve a grande semente.

Assim sendo correspondem às três variedades botânicas:

  • raça mexicana: Persea americana Miller var. drymifolia;
  • raça antilhana: Persea americana Miller var. americana;
  • raça guatemalense: Persea nubigena Williams var. guatemalensis.

Composição[editar | editar código-fonte]

Tem mais de 30% de gorduras (extraída comercialmente da semente, como do mesocarpo do fruto e de aplicação cosmética [6] ), é rico em açúcares e vitaminas e possui um dos mais elevados teores de proteínas e vitamina A dentre as frutas. Possui, ainda, quantidades úteis de ferro, magnésio e vitaminas C, E e B6 [7] , além da vitamina A [8] .É consumido isoladamente ou em saladas [9] temperadas com molhos, como no guacamole, prato da culinária mexicana, ou como sobremesa, batido com leite e açúcar ou com açúcar e limão, em Moçambique e no Brasil.

Colheita[editar | editar código-fonte]

De janeiro a dezembro, com ênfase em abril e maio. É realizada normalmente utilizando escadas e tesouras apropriadas, ou “apanhadores de saco” que são utilizados para colher os frutos nas partes mais altas da árvore. Os frutos não devem ser colhidos sem pedúnculo, os quais devem ser aparados, deixando-se 6 a 10mm de seu comprimento para facilitar o acondicionamento na embalagem.[10]

História[editar | editar código-fonte]

Abacateiro com frutos

O abacate era amplamente cultivado antes da conquista espanhola, mas só mereceu a atenção dos horticultores no século XIX. O nome náuatle do fruto é ahuacatl (o qual significa "testículo", em referência a sua forma), que originou, em espanhol, a palavra aguacate [11] . O abacate é um fruto arredondado ou piriforme, de peso médio de 500 a 1 500g. Sua casca varia, em colorido, do verde ao vermelho-escuro, passando pelo pardo, violáceo ou negro. As suas duas principais variedades são a Strong (cor verde) e a Hass (cor roxa). A árvore, o abacateiro, atinge até 30m e cresce melhor em climas quentes.

Valor nutritivo[editar | editar código-fonte]

Abacate cru
(valor nutritivo por 100g)[12]

água: 73,23 g resíduos totais: 1,58 g fibras: 6,7 g valor energético: 160 kcal
proteínas: 2,00 g lípidos: 14,66 g glícidos: 8,53 g açúcares simples: 0,66 g
oligoelementos
potássio: 485 mg magnésio: 29 mg fósforo: 52 mg cálcio: 12 mg
sódio: 7 mg zinco: 640 µg ferro: 550 µg cobre: 600 µg
vitaminas
vitamina C: 10,0 mg vitamina B1: 67 µg vitamina B2: 130 µg vitamina B3: 1 738 µg
vitamina B5: 1 389 µg vitamina B6: 257 µg vitamina B9: 0 µg vitamina B12: 0 µg
vitamina A: 146 UI retinol: 0 µg vitamina E: 2,07 µg vitamina K: 20 µg
ácidos graxos
saturados: 2 126 mg monoinsaturados: 9 799 mg poliinsaturados: 1 816 mg colesterol: 0 mg

Referências

  1. Abacateiro (em Português). ednatureza.com.br. Página visitada em 24/09/2011.
  2. Koller, Otto Carlos. Abaticultura. RGS, Ed. UFRGS, 1992
  3. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.2
  4. Características do abacate (em Português). Jornal Livre. Página visitada em 24/09/2011.
  5. ABACATE (em Português). .horti.com.br. Página visitada em 24/09/2011.
  6. O Abacate na Cosmética (em Português). uraonline.com.br (26/04/05).
  7. O abacate na alimentação (em Português). Viver com saúde (20/07/2011).
  8. Aline da Silva. Tabela de alimentos e informações nutricionais (em Português). Unesp.
  9. Aprenda a fazer salada com abacate (em Português). http://g1.globo.com (26/04/2011).
  10. Abacate (em Português). Portal São francisco. Página visitada em 24/09/2011.
  11. Jornal Estado (16/02/2011). Abacate vira avocado e é exportado (em Português). http://www.estadao.com.br.
  12. Emedix. Valor nutricional dos alimentos (em Português). Portal UOL. Página visitada em 24/09/2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikcionário Definições no Wikcionário
Commons Imagens e media no Commons