Lauraceae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaLauraceae
Persea americana

Persea americana
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Laurales
Família: Lauraceae
Géneros
Ver texto
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Lauraceae

Lauraceae é uma família botânica com distribuição tropical e subtropical, presentes nas florestas pluviais da Eurásia e América, que inclui mais de 2 500 espécies agrupadas em 50 gêneros. A grande maioria são árvores e arbustos, exceto as trepadeiras parasitas do gênero Cassytha . Têm um cheiro característico nas folhas quando esmagadas, devido à presença de óleos essenciais.

No Brasil há aproximadamente 22 gêneros e 400 espécies.

Informações botânicas[editar | editar código-fonte]

Folhas[editar | editar código-fonte]

Simples, geralmente alternas, ou menos frequentemente opostas ou verticiladas, coriáceas e aromáticas

Flores[editar | editar código-fonte]

Bissexuadas (hemafroditas), monóicas ou dióicas, monoclamídeas, com cálice infundibuliforme ou urceolado, esverdeado, amarelado ou avermelhado, com 6 segmentos imbricados, desiguais ou iguais entre si, dispostos em 1-2 verticilos. Androceu polistêmone, com ou sem estaminódios e dispostos em 3-4 verticilos, com anteras valvulares de 2-4 tecas. Ovário súpero, unilocular e uniovulado. Apresentando inflorescência paniculada.

Fruto[editar | editar código-fonte]

Tipo baga ou drupa monospermática, normalmente com cálice cupuliforme persistente. Semente sem endosperma e embrião desenvolvido.

Gêneros[editar | editar código-fonte]

Importância econômica[editar | editar código-fonte]

Embora as Lauraceae sejam importantes componentes florestais em muitas partes do mundo, relativamente só algumas poucas espécies têm importância local. O principal produto da família é o abacate, o fruto de Persea americana, que, além de ser consumido cru, em saladas, ou doces, dele também se extrai gordura, usada principalmente em cosmética, que também é extraída de Laurus nobilis, o louro (que tem suas folhas usadas na culinária como tempero) e de Litsea sebifera.

Por séculos o principal produto econômico da família era a canela, a casca de Cinnamomum zeylanicum e de outras espécies de Cinnamomum - uma das famosas especiarias, que motivaram até mesmo as grandes expedições marítimas para buscá-las no Oriente. Outra especiaria desta família é a cânfora (Cinnamomum camphora).

Muitas outras espécies aromáticas são usadas como condimentos, em escala local, como o pau-cravo (Dicypellium caryophyllatum) que está ameaçada de extinção, pois não é cultivada, ou em perfumaria como o pau-rosa da Amazônia (Aniba rosaeodora).

A madeira das espécies das Lauraceae é de excelente qualidade, como a Mezilaurus itauba, conhecida no Brasil como itaúba, e a imbuia (Ocotea porosa).

Referências[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Lauraceae