Antoine Laurent de Jussieu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Antoine-Laurent de Jussieu
Botânica
Nacionalidade França Francês
Residência  França
Nascimento 12 de abril de 1748
Local Lyon,  França
Morte 17 de setembro de 1836 (88 anos)
Atividade
Campo(s) Botânica
Instituições Jardim das Plantas de Paris
Conhecido(a) por Classificação das plantas com flores

Antoine-Laurent de Jussieu (Lyon, 12 de abril de 1748Paris, 17 de setembro de 1836) foi um médico e botânico francês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Sobrinho de Antoine, de Bernard e de Joseph de Jussieu, iniciou seus estudos em Lyon. Em 1766 seu tio Bernard chama-o à Paris para iniciar seus estudos em medicina.

Em 1763 apresenta à Academia das ciências da França o seu Exame da família das Ranunculaceae, que permite a sua inscrição como membro da academia.

Em 1770 substituiu Louis-Guillaume Le Monnier no posto de demonstrador do Jardim do Rei.

Desenvolveu as ideias do seu tio Bernard de Jussieu sobre a classificação dos vegetais de acordo com um sistema baseado na morfologia das plantas. Em 1774 publicou Exposition d'un nouvel ordre des plantes, adopté dans les démonstrations du Jardin royal nas Mémoires de l'Académie des sciences, completado quinze anos mais tarde, com a publicação de Genera plantarum secundum ordines naturales disposita. Georges Cuvier comenta que é "um livro admirável, que faça nas ciências de observação uma época tão importante quanto a química de Lavoisier nas ciências experimentais" . Antoine-Laurent de Jussieu inspirou-se fortemente nos trabalhos de Cuvier e também nos de de Candolle. Esta obra foi a base de toda a classificação atual dos vegetais superiores.

Em 1794 foi nomeado diretor do novo Museu Nacional de História Natural, onde inaugurou imediatamente uma biblioteca. Foi membro nesta época da Société des observateurs de l'homme.

Em 1804 ocupou a cátedra de professor de botânica da Faculdade de Medicina de Paris, posto que ocupou até 1826. Em 1829 tornou-se membro estrangeiro da Royal Society.

Tornando-se quase cego, demitiu-se do seu cargo no Museu em proveito do seu filho Adrien, também botânico.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Genera Plantarum, secundum ordines naturales disposita juxta methodum in Horto Regio Parisiensi exaratam, anno 1774. MS. notes. Paris, 1789.
  • Principes de la methode naturelle des végétaux. Paris, 1824.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Duane Isely, One hundred and one botanists (Imprensa da Universidade do Estado de Iowa, 1994), pp. 118–120
  • Enciclopedia Católica (1913)


Wikipedia-pt-hist-cien-logo.png Portal de história da ciência. Os artigos sobre história da ciência, tecnologia e medicina.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.