Serious game

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Um "jogo sério" - tradução literal do inglês "serious game", é um software ou hardware desenvolvido por meio dos princípios do design de jogo interativo, com o objetivo de transmitir um conteúdo educacional ou de treinamento ao usuário. O termo "sério" (serious) refere-se que o jogo é voltado mais para fins educacionais do que de entretenimento. Eles tem sido amplamente utilizados nas áreas de defesa, educação, exploração científica, serviços de saúde, gestão de emergência, planejamento urbano, engenharia, religião e política.

O conceito de utilizar jogos com propósitos educativos tem a sua origem ainda antes da revolução tecnológica e do uso comum de computadores: O primeiro "serious game" foi o Army Battlezone, um projeto desenvolvido pela empresa Atari nos anos 80. Este jogo foi concebido para treinar militares em situação de batalha. Ao longo dos anos, e à medida que os computadores para uso pessoal estão sendo desenvolvidos, os "serious games" são concebidos para uma cada vez maior variedade de áreas: educação, treinamento profissional, saúde, publicidade, e políticas públicas.

Classificação e subgrupos[editar | editar código-fonte]

A classificação dos serious games é algo que ainda precisa se solidificar, há entretanto alguns termos de uso comum.

  • Advergame - nome dado a estratégia de comunicação mercadológica (ferramenta do marketing) que usa jogos, em particular os eletrônicos, como ferramentas para divulgar e promover marcas, produtos, organizações e/ou pontos de vista.
  • Edutainment - o Edutainment tipicamente tenta instruir ou socializar sua audiência passando-se lições por meio de formas familiares de entretenimento.
  • Aprendizagem - Esses jogos possuem objetivos de aprendizado. Geralmente eles são criados para equilibrar o assunto com a jogabilidade e a habilidade do jogador de reter e aplicar parte do assunto no mundo real.[1]
  • Notícias -jJogos jornalísticos que reportam eventos recentes ou enviam comentários editoriais sobre o evento. Um dos exemplos é o jogo September 12th.[2]
  • Simulação - jogos que simulam atividades da vida real, com objetivo de representar a realidade o mais exata possível.
  • Jogos persuasivos - esses jogos são usados como tecnologia de persuasão.
  • Dinâmica organizacional - Jogos que ensinam e refletem sobre questões de dinâmica organizacional, em três níveis: comportamento individual, dinâmica de grupo e rede, e dinâmica cultural.
  • Jogos para saúde - são jogos para treinamento médico, educação de saúde, terapia psicológica, ou jogos que usam rehabilitação física ou cognitiva.
  • Jogos de arte - jogos usados para expressar ideias artísticas ou arte produzida por meio de jogos eletrônicos.
  • Militainment - jogos bancados por militares ou que replicam operações militares com um alto grau de precisão.

Serious games que combinam vários aspectos são chamados de Jogos edumarket. Por exemplo, Food Force[3] combina notícia, persuasão e educação.

Referências

  1. The book 'Digital Game-Based Learning' by Marc Prensky was the first major publication to define the term, The Official Site of the book 'Digital Game-Based Learning' by Marc Prensky
  2. Gonzalo Frasca of newsgaming.com which denounces the use of violence to resolve the problem of terrorism.
  3. Food Force http://food-force.educacional.com.br/