Via transdérmica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A via transdérmica é uma via de administração, caracterizada pela aplicação na pele, para ser absorvida pela circulação. O local de aplicação mais comum é atrás do pavilhão auricular, por ser um local com grande vascularização.[1] [2]

Usado para fármacos que são muito lipofílicos e activos em quantidades muito pequenas. Como por exemplo os selos de nicotina, estradio (TSH), Fentanil (analgésico opiáceo).

Vantagem[editar | editar código-fonte]

Desvantagem[editar | editar código-fonte]

  • Alergias e irritações na pele ou sistêmicas[3]
  • Limitação de dose[3]
  • Tempo para o fármaco agir[3]

Notas e referências

  1. Goodman & Gilman. As bases farmacológicas da terapêutica. [tradução da 10. ed. original, Carla de Melo Vorsatz. et al] Rio de Janeiro: McGraw-Hill, 2005.
  2. Schellack, Gustav. Farmacologia na prática clínica da área da saúde. São Paulo: Fundamento, 2006.
  3. a b c d e f Pharmakondf. A Via Transdérmica. Página visitada em 06/08/2009.
Ícone de esboço Este artigo sobre farmácia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.