Women in Love

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Women in Love
Mulheres Apaixonadas (PT/BR)
 Reino Unido
1969 • cor • 131 min 
Direção Ken Russell
Produção Larry Kramer
Roteiro Larry Kramer
Elenco Glenda Jackson, Alan Bates, Oliver Reed, Jennie Linden
Género romance, drama
Idioma Inglês
Música Georges Delerue
Página no IMDb (em inglês)

Women in Love (no Brasil e em Portugal, Mulheres Apaixonadas) é um filme britânico de 1970 do gênero romance dramático, dirigido por Ken Russell e com roteiro de Larry Kramer, adaptado do livro Women in love da autoria de D.H. Lawrence.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Na Inglaterra da década de 1920, dois casos amorosos se desenrolam de forma complexa. Durante uma confraternização ao ar livre os amigos Gerald Crich (Oliver Reed), e Rupert Birkin (Alan Bates) se apaixonam por duas mulheres com pensamentos diferentes sobre o amor e o sexo: as irmãs, Gudrun Brangwen (Glenda Jackson) e Ursula Brangwen (Jennie Linden). No entanto, vai-se descobrindo que a amizade entre Gerald e Rupert pode ser mais que isso.

O filme retrata a essência entre o amor e o sexo durante uma Inglaterra conservadora.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Glenda Jackson Gudrun Brangwen
Oliver Reed Gerald Crich
Alan Bates Rupert Birkin
Jennie Linden Ursula Brangwen
Alan Webb Thomas Crich
Eleanor Bron Hermione Roddice
Vladek Sheybal Loerke
Catherine Willmer Sra. Crich
Phoebe Nicholls Winifred Crich
Sharon Gurney Laura Crich
Michael Gough Tom Brangwen
Christopher Gable Tibby Lupton
Norma Shebbeare Sra. Brangwen
Nike Arrighi Condessa
Michael Graham Cox Palmer
Richard Fitzgerald Salsie

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Aos términos das filmagens, Glenda Jackson estava no quinto mês de gravidez de seu único filho, Dan Hodges, fruto do conjugue com seu então marido, Roy Hodges.
  • Glenda Jackson foi a primeira atriz a ganhar um Oscar por um filme contendo cenas de nudez.
  • Foi o primeiro filme de sucesso a mostrar um nu frontal masculino.
  • Em 1989 foi lançado um prólogo, O Despertar de uma Mulher Apaixonada, em que Glenda Jackson interpreta a mãe de sua personagem neste filme.
  • Inicialmente, Alan Bates e Oliver Reed estavam apreensivos quanto à cena em que seus respetivos personagens brigam nus, devido a insegurança sobre quem tinha o maior "membro". Eventualmente, Ken Russel teria dito: "só depois de bem bebidos eles compararam os membros, e percebemos que não havia muita diferença entre os dois, e só então pudemos continuar a filmagem com relativa facilidade.
  • Michael Caine recusou o papel de Gerald. E as atrizes Faye Dunaway e Vanessa Redgrave estiveram sendo sondadas para interpretar Úrsula.
  • Mulheres Apaixonadas é considerado o melhor filme do diretor Ken Russell.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]