Xibolete

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Xibolete (do hebraico, שבולת‎, transl. shibōleth ) é uma peculiaridade de pronúncia que serve para identificar um determinado grupo linguístico, funcionando praticamente como um tipo de senha linguística.

História[editar | editar código-fonte]

Este vocábulo é a transliteração de um vocábulo hebraico, traduzido por alguns como "espiga de grãos" e por outros como "torrente de água".

No Velho Testamento, em Juízes 12: 1-15, está escrito que esta palavra foi usada para distinguir entre duas tribos semitas, os gileaditas e os efraimitas, que se encontravam em confronto. Os gileaditas, vencedores da contenda, bloquearam todas as passagens para o Rio Jordão a fim de evitar que os efraimitas sobreviventes pudessem escapar. Os soldados sentinelas exigiam que todos os que por lá passassem pronunciassem a palavra "shibboleth", mas como os efraimitas não tinham o fonema /x/ em seu dialeto, só conseguiam pronunciar "sibboleth", utilizando o fonema /si/ na primeira sílaba, sendo assim reconhecidos e executados.

Esse uso da linguagem para diferenciar grupos humanos é difundido mundialmente e, geralmente, para atuar de forma hostil contra aqueles que são reconhecidos como sendo pertencentes a grupos diferentes. Durante o massacre das Vésperas Sicilianas, no séc. XIII, os franceses eram reconhecidos pela forma como pronunciavam ciceri, uma espécie de ervilha seca. Durante as revoluções de 1893 e de 1923, no Sul do Brasil, os uruguaios eram identificados fazendo-os pronunciarem a letra J ou pauzinhos, que eles pronunciavam, respectivamente, como: /shôta/ ou /paucinhos/.

Ampliação do termo[editar | editar código-fonte]

Atualmente, o termo teve seu significado ampliado, podendo indicar também o reconhecimento de um hábito ou uma característica específica, que permita reconhecer que o indivíduo pertence a um grupo distinto. É importante notar que o termo não se confunde com sotaque ou regionalismo, mas está a eles relacionado.

A forma xibolete é registrada no Aurélio XXI e no Grande Manual de Ortografia, de Celso Pedro Luft. Já Antenor Nascentes registra a forma xibolet. O termo também pode ser escrito como xibolé ou xibolê. Em inglês e francês é escrito shibboleth.