Édito de Saint-Germain

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Édito de Saint-Germain foi um documento histórico assinado em 1562 por Catarina de Médici. Neste édito foram estabelecidas as seguintes resoluções:

  • Os huguenotes passavam a ser autorizados a ter em sua posse quatro praças (centros militares) com exércitos e munições.
  • O culto calvinista era somente autorizado nos meios rurais e teria que obter a aprovação da coroa francesa.
  • Era proibida a sua realização nas cidades, especialmente em Paris

Isto provocou duas reações dos huguenotes. Por um lado, havia a facção dos políticos que dava maior importância aos interesses do Estado do que aos da Igreja (paz pública).

Por outro lado, a Liga Católica liderada pela família Guise que defendia exatamente o oposto. Com este impasse, iniciou-se a primeira das guerras religiosas na França.

Ícone de esboço Este artigo sobre a França é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.