Óleo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o município brasileiro, veja Óleo (São Paulo).
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Óleo de oliva italiano.
Óleo de motor sintético.

Óleos são substâncias no estado líquido viscoso nas condições ambientes (temperatura e pressão ao nível do mar); Tecnicamente são lipídios ou materiais graxos formado por triglicerídeo que possuem radicais insaturados, ou lipídios formados pela união de três moléculas de ácidos graxos e uma molécula de glicerol (composto pertencente à função álcool).[1]

Os óleos são hidrofóbicos (não misturam-se com a água) e lipofílicos (formam mistura homogênea com outros óleos). Podem ter origem: vegetal, animal ou mineral.

Origem e aplicações[editar | editar código-fonte]

Origem vegetal, obtidos de plantas chamadas oleaginosas, em geral de seus frutos. são muito utilizados na culinária. São extraídos de uma forma bruta e devem passar por processos químicos e ou físicos de refinação para serem consumidos em alimentos;

Origem mineral, obtidos no processo de refino do petróleo (separação de componentes), caracterizados por uma mistura de hidrocarbonetos.[2] são empregados na lubrificação em baixas temperaturas (óleos lubrificantes) e manutenção de peças mecânicas agindo como desengripantes (fluidos de corte);

Origem sintética, obtenção de vários tipos de produtos, com diferentes propriedades, a partir de transformações químicas (polimerização, transesterificação) de material da indústria petroquímica,[2][3] empregados como: desengordurante; lubrificação mais eficiente em temperaturas elevadas, devido a estabilidade térmica e oxidação, e; outras formas como combustível.[3] Entre eles temos o óleo diesel, que é preferencialmente utilizado como combustível nos motores diesel e como lubrificante na bomba injetora de combustível nesses motores;

Basicamente o óleo lubrificante é composto por óleos básicos, podendo ser mineral ou sintético, cuja função no motor é: lubrificar, proteger de desgaste, limpeza e refrigerar.[2][4]

Referências

  1. Rocha Vargas Fogaça, Jennifer. «Óleos e gorduras - Constituição Química». Alunos Online - Química dos Alimentos. Portal UOL. Consultado em 17 de janeiro de 2017 
  2. a b c «Qual a diferença entre o óleo mineral, semissintético e óleo sintético?». Óleo Certo. Dúvidas. 5 de abril de 2016. Consultado em 17 de janeiro de 2017 
  3. a b «Diferenças entre óleo Mineral e Sintético». Você Sabia. Portal Auto Vênice. Consultado em 17 de janeiro de 2017 
  4. Secron, Marcelo Bernardes; Giordano, Gandhi; Barbosa Filho, Olavo (2010). «Controle da poluição hídrica gerada pelas atividades automotivas». Ministério Brasileiro da Ciência Tecnologia e Comunicações. Centro de Tecnologia Mineral - CETEM. Consultado em 17 de janeiro de 2017 

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Óleo
Ícone de esboço Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.