Úreas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Úreas
Morte 541
Nacionalidade Império Bizantino
Ocupação General
Religião Catolicismo
1/4 de síliqua de Vitige (r. 536–540)

Úreas (em grego: Ουραιας; transl.: Ouraias; m. 541) foi um oficial godo do século VI, ativo no Reino Ostrogótico durante o reinado de seu tio, o rei Vitige (r. 541–552). Se sabe que foi casado com uma dama gótica extremamente rica, mas seu nome é incerto.[1] Sua primeira menção ocorreu entre 538 e começo de 539, quando liderou o Cerco de Mediolano (atual Milão). Em decorrência de sua vitória, conseguiu assegurar a cidade e toda a Ligúria para os godos.[2]

Em 539, Úreas foi convocado por Vitige para aliviar Áuximo. Marchou a partir de Ticino, mas foi impedido de prosseguir em Dertona por um exército bizantino liderado pelos generais João, o Glutão e Martinho. Mais tarde no mesmo ano, pensou em aliviar Ravena do cerco bizantino, mas a perda da Ligúria para o exército imperial provocou a deserção generalizada em suas fileiras, obrigando-o a permanecer inativo.[2]

Em 540, quando Belisário preparou-se para deixar a Itália após capturar Ravena, os godos ofereceram a coroa para Úreas, que a recusou em detrimento de seu candidato Ildibaldo (r. 540–541). Segundo Procópio e Conde Marcelino, os godos que habitavam ao norte do rio Pó rebelaram-se contra o império sob liderança de ambos no mesmo ano. Em 541, Úreas e Ildibaldo brigaram entre si, aparentemente devido a uma disputa entre suas esposas, e Úreas foi assassinado; Procópio relatou que Ildibaldo alegou que Úreas pretendia desertar para os bizantinos.[2]

Referências

  1. Martindale 1992, p. 1392-1393.
  2. a b c Martindale 1992, p. 1393.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Martindale, John Robert; Jones, Arnold Hugh Martin; Morris, J. (1992). The Prosopography of the Later Roman Empire. Volume III: A.D. 527–641. 3. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press. ISBN 9780521201605