10.000 anos depois entre Vénus e Marte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
10.000 Anos Depois Entre Vénus E Marte
Álbum de estúdio de José Cid
Lançamento 15 de Maio de 1978
Gravação 1977-1978
Gênero(s) Rock progressivo
Rock sinfónico
Duração 39:09
Formato(s) LP
Gravadora(s) Orfeu
Produção José Cid
Cronologia de José Cid
Último
Último
Vida (Sons do Quotidiano)
(1977)
Coisas Suas
(1979)
Próximo
Próximo

10.000 anos depois entre Vénus e Marte é um álbum de rock progressivo de José Cid, uma ópera rock e também um dos poucos álbuns de rock espacial em Portugal, editada pela Orfeu / Arnaldo Trindade em 1978.[1] Embora pouco conhecido no seu país de origem, tem sido bastante mais aclamado no resto do mundo, chegando mesmo a ser incluído numa lista de 100 melhores álbuns de rock progressivo de todo o mundo de todos os tempos, organizada pela revista americana Billboard. É também reconhecida como uma obra "excelente para qualquer colecção de Música Progressiva" no sítio dedicado à música progressiva mundial progarchives.com, onde ocupa o quarto lugar nos álbuns progressivos de 1978.[2] .

Descrição[editar | editar código-fonte]

10.000 anos depois entre Vénus e Marte é uma presença constante no sítio progarchives.com, considerado um "Disco essencial e uma obra prima do rock progressivo"[3] . Com base em ficção cientifica, o conceito é que, 10.000 anos depois da auto destruição da humanidade, um homem e uma mulher viajam de regresso para a Terra para a repovoar novamente. O tom das músicas é de contemplação sobre os erros do passado da humanidade e de esperanças futuras. A maioria das canções é influenciada por bandas como Moody Blues ou Pink Floyd. O álbum foi composto por Cid, com ajuda em algumas músicas pelo guitarrista Mike Sergeant e pelo baterista Ramon Galarza. É uma viagem de rock sinfónico espacial dominada por Mellotron, sintetizadores de cordas e outros, com suporte de guitarras, baixo e bateria.

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Progarchives 4.5 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar half.svg [4]
Hippy 4.5 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar half.svg [5]
Symbol unlikely.svg Esta tabela precisa de ser acompanhada por texto em prosa. Consulte o guia.

Faixas[editar | editar código-fonte]

  1. O Último Dia na Terra (José Cid) - 4:21[6]
  2. O Caos (Manuel Lamas / Mike Sergeant) - 6:00[6]
  3. Fuga Para o Espaço (José Cid) - 8:10[6]
  4. Mellotron, o Planeta Fantástico (José Cid) - 6:43[6]
  5. 10.000 Anos Depois Entre Vénus e Marte (José Cid - Zé Nabo) - 6:05[6]
  6. A Partir do Zero (Ramon Galarza - José Cid) - 4:43[6]
  7. Memos (José Cid) - 2:07

Alinhamento[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de José Cid é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.