2×2

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
2×2
Tipo Canal de TV por assinatura
País  União Soviética (1989 — 1991)
 Rússia (1991 — presente)
Fundação 2 de novembro de 1989
Pertence a Gazprom-Media Holding
Slogan Всë будет Cyber Pan
(Tudo vai ser Cyber Pan)
Formato de vídeo 480p (SDTV)
Cobertura Moscou, Moscou Oblast
São Petersburgo(terrestre)
Rússia (Tv por assinatura)
Página oficial Site oficial

2×2 é um canal de TV por assinatura russo de entretenimento. Desde 2007, é especializado em séries animadas.

História[editar | editar código-fonte]

Fundada em 1989, e exibida pela primeira vez em 27 de setembro de 1990, o comercial da 2×2 se tornou o primeiro e mais antigo na televisão da antiga União Soviética. Inicialmente, a 2×2 transmitia blocos de meia-hora, com clipes de músicas e animação, mas em 1993, o canal também passou à transmitir notícias. Em 1993, a administração do canal 2×2 assinou um contrato com a MTV Europe para traduzir alguns programas. Houve um pico de popularidade entre 1994 e 1995, mas o canal foi fechado em 1997.

2×2 voltou para a transmissão em 11 de novembro de 2007. Desde então, o canal é especializado em séries animadas para adultos e desenhos animados, a maioria deles, americana e japonesa. Somente em 2009, começou à transmitir algum material live-action na sua programação.

Controvérsias e críticas[editar | editar código-fonte]

Em fevereiro de 2008, o Departamento de Proteção aos Meios de Comunicação, da Rússia, um órgão regulamentador dos meios de comunicação (inclusive a TV), emitiu vários avisos sobre o conteúdo das séries Happy Tree Friends e The Adventures of Big Jeff, alegando que o show pode "promover a violência e brutalidade, causar dano à saúde psíquica, o desenvolvimento moral da criança e um ataque a moralidade social". O departamento da 2×2 alegou que não mais iria transmitir os shows, a fim de evitar problemas jurídicos. Mais tarde, naquele ano, os ativistas da Igreja Pentecostal Russa, criticou a 2×2 por transmitir South Park e Os Simpsons. Seu apelo para fechar o canal foi rejeitado pelos meios de comunicação russos. Em 24 de setembro de 2008, a licença do canal foi prorrogada por mais cinco anos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]