6-Monoacetilcodeína

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
6-Monoacetilcodeína
Star of life caution.svg Aviso médico
Nome IUPAC (sistemática)
 ?
Identificadores
CAS  ?
ATC  ?
PubChem 5745725
ChemSpider 4588962
Informação química
Fórmula molecular C20H23NO4 
Massa molar  ?
SMILES O=C(O[C@H]2\C=C/[C@H]5[C@@H]
4N(CC[C@@]51c3c(O[C@H]12)
c(OC)ccc3C4)C)C
Farmacocinética
Biodisponibilidade  ?
Metabolismo  ?
Meia-vida  ?
Excreção  ?
Considerações terapêuticas
Administração  ?
DL50  ?

6-Monoacetilcodeína (6-MAC) é um éster acetato tóxico da codeína na qual o grupo hidroxila da posição 6 tenha sido acetilado. Está ocasionalmente presente como uma impureza na heroína traficada nas ruas e geralmente é produzida quando se tenta obter a heroína de uma solução de morfina na qual alguma codeína da solução de ópio original ainda resta.[1] É formado através da adição de anidrido acético, que só acetila a posição 6 na codeína ou como resultado da adição de ácido acético com um catalisador em uma tentativa de criar 6-monoacetilmorfina, o éster equivalente de morfina que é um pouco mais potente que a heroína em si.


Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido de «6-Monoacetylcodeine» na Wikipédia em inglês. Ajude e colabore com a tradução.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. DARNING ZHANG, XUEJUN SHI, ZENGPING YUAN, HUANGXIAN JU; Component analysis of illicit heroin samples with GC/MS and its application in source identification; Journal of forensic sciences; 2004, vol. 49, no1, pp. 81-86. - INIST-CNRS, Cote INIST : 15719, 35400011903995.0120 - cat.inist.fr