Ademar Casé

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ademar Casé (Belo Jardim, Pernambuco, 1902Rio de Janeiro, 1993) foi um radialista brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Pioneiro do rádio, criou o Programa Casé, primeiro programa de rádio comercial do Brasil, iniciando suas transmissões em 14 de fevereiro de 1932.[1] Nas décadas de 1930 e 40, Ademar Casé revolucionou o rádio do Brasil, sendo o primeiro a pagar cachê aos artistas (1932), a fazer um contrato de exclusividade (1933 - Silvio Caldas, por exemplo), vendeu rádio de porta em porta, fez o primeiro jingle (Padaria Bragança em 1932), a primeira novela (1936), sem falar dos inúmeros artistas lançados por ele, como João Petra de Barros, Custódio Mesquita e Noel Rosa.[1] Este último foi contra-regra do programa.

No rádio, foram 19 anos de sucesso até 1951 quando ele visionariamente se associou a Assis Chateaubriand em uma nova aventura: a TV.[2] Neste veículo também foi pioneiro com programas inovadores como o "Noite de Gala" e comerciais criados e produzidos pela agência de propaganda “Midas”.

É pai do arquiteto Paulo Casé, do diretor Geraldo Casé e do publicitário Maurício Casé, e avô da atriz e apresentadora Regina Casé.

Referências

  1. a b «Caderno 3 - Pioneiro do rádio - Diário do Nordeste». Consultado em 18 de setembro de 2010 
  2. «Casé: das ondas do rádio para a telona». Consultado em 18 de setembro de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.