Aeque principaliter

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Aeque principaliter (do latim, "igualmente importantes") é uma expressão latina usada pela Santa Sé para indicar a união de duas (ou mais) dioceses, quando, para evitar questionamentos de precedência, é atribuído importância igual.

Mais raro é o caso que, após as dioceses unidas tiverem importância desigual, a menos importante se torna a sede da Co-Catedral. Um caso similar foi a da união entre as Dioceses de San Marco Argentano e Bisignano estabelecida em 27 de junho de 1818 pela bula papal De utiliori do Papa Pio VII.[1]

Muitas vezes chega-se à união de dioceses Aeque principaliter depois de terem sido previamente unidas como in persona episcopi (pelo mesmo bispo).

A união aeque principaliter difere por natureza da que in persona episcopi, porque ele é sancionado por uma bula papal, o que pode determinar um novo nome no local (por exemplo, Diocese de Atri e Penne ou Arquidiocese de Acerenza e Matera); enquanto a união in persona episcopi é formado com a simples nomeação do bispo.

Exemplos de dioceses unidas aeque principaliter[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. (em latim) Bula De utiliori, in Bullarii romani continuatio, Tomo XV, Romae 1853, pp. 56-61