Agustín García Calvo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Agustín García Calvo
Data de nascimento 15 de outubro de 1926
Local de nascimento Samora, Espanha
Nacionalidade Espanha Espanhol
Data de morte 1 de novembro de 2012 (86 anos)
Local de morte Samora, Espanha
Ocupação Poeta, escritor, filósofo e dramaturgo
Magnum opus Comunicado urgente contra o desperdício
Assinatua de Augustini Garcia Calvo

Agustín García Calvo (Samora, 15 de outubro de 1926 - Samora, 1 de novembro de 2012) foi um poeta, escritor, filósofo e dramaturgo espanhol[1] .

Estudou filosofia clássica na Universidade de Salamanca tornando-se professor de latim e filosofia latina e escreveu vários livros, entre eles, a trilogia "Del lenguaje", "De la construcción" (Del lenguaje II) e "Del aparato" (Del lenguaje III).

Também é autor de novelas, ensaios, poesias, como "Lalia", "¿Qué es el Estado?", "Contra el tiempo" e "De Dios", entre outros.[2]

Por três vezes (1990, 1999 e 2006), ganhou o Prêmio Nacional de Literatura (prêmio espanhol).

Referências

3. Editorial Lucina e Agustín Garcia Calvo

Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Agustín García Calvo