Alberto Gaudêncio Ramos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alberto Gaudêncio Ramos
Arcebispo da Igreja Católica
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 1 de outubro de 1939
Ordenação episcopal 1 de janeiro de 1949
Lema episcopal SEMPER INHAERERE MANDATIS
Nomeado arcebispo 16 de fevereiro de 1952
Brasão arquiepiscopal
Brasao Dom Alberto Ramos.png
Dados pessoais
Nascimento BrasilBelém do Pará
30 de março de 1915
Morte Belém do Pará
26 de novembro de 1991 (76 anos)
Arcebispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Dom Alberto Gaudêncio Ramos (Belém do Pará, 30 de março de 1915 — Belém do Pará, 26 de novembro de 1991) foi um bispo católico brasileiro, tendo sido o primeiro arcebispo de Manaus e o sétimo de Belém.

Estudou no Colégio Estadual Paes de Carvalho e no Colégio Nossa Senhora de Nazaré, dos Irmãos Maristas; fez seus estudos eclesiásticos em Fortaleza no Seminário da Prainha.

Foi ordenado sacerdote na Catedral Metropolitana de Belém, por Dom Antônio de Almeida Lustosa (1886-1974), no dia 1º de outubro de 1939. Foi secretário de Dom Jaime Cardeal de Barros Câmara e vigário-geral de Dom Mário de Miranda Vilas-Boas.

Bispo do Amazonas[editar | editar código-fonte]

Em 30 de agosto de 1948, aos 33 anos de idade, foi eleito Bispo da Diocese do Amazonas.

Foi ordenado bispo no dia 1º de janeiro de 1949, na Catedral de Belém, pelas mãos de Dom Jaime Cardeal de Barros Câmara, Dom Mário de Miranda Vilas-Boas e Dom Anselmo Pietrulla.

No dia 16 de fevereiro de 1952, por meio da bula Ob Illud do Papa Pio XII, erige-se a Província Eclesiástica de Manaus, desmembrando-a totalmente da Província Eclesiástica de Belém do Pará. Ato contínuo, o bispo do Amazonas passa à dignidade de Arcebispo de Manaus. Dom Alberto será então, nesta época, o arcebispo mais jovem do mundo, aos 36 anos. Em 1957 é designado para a Arquidiocese de Belém do Pará.

Sucessão[editar | editar código-fonte]

Dom Alberto Ramos foi o 7º bispo do Amazonas e 1º Arcebispo de Manaus, sucedeu a Dom José da Matha de Andrade y Amaral (1898-1954) e teve como sucessor Dom João de Souza Lima (1913-1984).

Arcebispo de Belém do Pará[editar | editar código-fonte]

A 9 de maio de 1957, Alberto Ramos foi nomeado Arcebispo de Belém do Pará, sendo o segundo paraense e o único belenense a ocupar o sólio arquiepiscopal de Belém.

Homem erudito, grande orador sacro, foi membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará e do Conselho de Cultura do Pará.

Participou do Concílio Ecumênico Vaticano II. Registrou fatos e crônicas do Concílio em um jornal-mural denominado "O Conciliábulo". Aplicou as normas do Concílio na Arquidiocese de Belém e realizou inúmeras atividades pastorais de relevo.

Renunciou à Arquidiocese, conforme a norma canônica, aos 75 anos, no dia 4 de julho de 1990. Faleceu em 1991, foi enterrado na Catedral onde foi batizado, ordenado presbítero e bispo.

Sucessão[editar | editar código-fonte]

Dom Alberto Gaudêncio Ramos foi o sétimo Arcebispo de Belém do Pará, sucedeu a Dom Mário de Miranda Vilas-Boas e teve como sucessor Dom Vicente Joaquim Zico, CM.

Ordenações episcopais[editar | editar código-fonte]

Dom Alberto Ramos foi o principal celebrante das seguintes ordenações episcopais:

Foi concelebrante da ordenação episcopal de:


Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • COIMBRA, Oswaldo.Dom Alberto Ramos mandou prender seus Padres. Belém: Editora Paka-Tatu, 2009, 282p.
  • FREI BETTO,Batismo de Sangue, São Paulo: editora Rocco, 14ª edição, 2006, 416p.
  • ______________. Alfabetto - Autobiografia Escolar. São Paulo: editora Atica, 1ª edição, 2012, 248p.
  • Beozzo, José Oscar. Padres conciliares brasileiros no Vaticano II: participação e prosopografia - 1959-1965. Tese de Doutorado. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, 2001. Orientado por Maria Luiza Marcílio.
  • Guia histórico e catálogo da Arquidiocese de Belém. Belém, 1982. 45 p.
  • Ramos, Alberto Gaudêncio. Cronologia eclesiástica do Pará. Belém: Falângola, 1985. 305 p.
  • Ramos, José Pereira. Dom Alberto: o pastor da Amazônia. Belém: Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves, 2006. 423 p.
  • Rocque, Carlos. Antologia da cultura amazônica, v. IV. Belém, 1970.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]