Aleixo Comneno (filho de Andrônico I)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Aleixo Comneno (desambiguação).

Aleixo Comneno (c. 11701199 (29 anos)) era um filho do imperador bizantino Andrônico I Comneno (r. 1183–1185) com sua parente e amante Teodora Comnena, rainha-mãe de Jerusalém.

Durante o reinado do imperador Manuel I Comneno (r. 1143–1185), Aleixo acompanhou o pai no exílio, visitando, neste período, o Reino da Geórgia. O rei georgiano, Jorge III, parente deles, concedeu a Andrônico diversos castelos na Cachétia, no leste da Geórgia. Andrônico retornou para Constantinopla e conseguiu conquistar o trono em 1183, apenas para ser deposto e assassinado em 1185. Aleixo fugiu novamente para a Geórgia, onde recebeu as propriedades que eram do pai. A certa altura, ele chegou mesmo a ser considerado por alguns nobres georgianos como um candidato a se tornar o consorte da rainha reinante Tamara I.[1]

De acordo com a tradição histórica georgiana, os descendentes de Aleixo se multiplicaram na Geórgia dando origem à família nobre dos Andronikashvili, os "filhos de Andrônico", um nome que homenageia um suposto filho de Aleixo. Apesar da natureza extremamente fragmentária do pedigree dos primeiros Andronikashvili, o professor Cyril Toumanoff (1976) aceitou a origem comnena como plausível, mas as evidências arroladas por Kuršankis (1977) sugerem que o fato pode ser nada mais do que uma lenda.[2] Toumanoff também assumiu que a linhagem dos "reis provinciais" de Alastani (ca. 1230–1348), conhecidos a partir de fontes medievais georgianas e incluindo um rei chamado Andrônico, pode ter pertencido aos comnenos georgianos (andronikashvili).[3]

Referências

  1. Toumanoff, Cyril (July 1940), "On the Relationship between the Founder of the Empire of Trebizond and the Georgian Queen Thamar", Speculum, Vol. 15, No. 3: pp. 299–312
  2. Williams, Kelsey Jackson (2006). «A Genealogy of the Grand Komnenoi of Trebizond». Foundations – the Journal of the Foundation for Medieval Genealogy. 2 (3). Consultado em 11 de outubro de 2014. Arquivado do original em 7 de fevereiro de 2012 .
  3. (em francês) Ferrand, Jacques (1983), Familles princières de Géorgie: essai de reconstitution généalogique (1880–1983) de 21 familles reconnues princières par l'Empire de Russie, pp. 77–79. Montreuil, France: J. Ferrand