Aleramici

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Brasão da Casa de Aleramici

Aleramici ou Casa de Aleramici é o nome de uma nobre família medieval italiana de com provável origem nos francos sálicos[1] que governou uma série de condados e marcas na Ligúria e no Piemonte entre os séculos X e XIV.

História[editar | editar código-fonte]

O fundador da dianstia foi Guilherme I de Monferrato, provavelmente um franco que teria chegado à Itália em 888 ou 889 para ajudar seu aliado franco Guido III de Espoleto em sua busca pela Coroa de Ferro da Lombardia. Seu filho Aleramo foi o primeiro a receber do imperador o título de marquês.

No século II, os Aleramici eram uma das maiores famílias do Piemonte, aparentados com os Capetos e os Hohenstaufen. Membros da família participavam frequentemente das Cruzadas e se tornaram reis e rainhas de Jerusalém. Eles também se casaram com membros das famílias imperiais bizantinas dos Comnenos, Ângelos e Paleólogos e, como resultado da Partitio terrarum imperii Romaniae após a Quarta Cruzada, fundaram o Reino de Tessalônica. Conrado de Monferrato (Conrado I de Jerusalém) era um nobre italiano e um dos protagonistas da Terceira Cruzada. Ele foi o rei de facto de Jerusalém, por matrimônio, a partir de 24 de novembro de 1190 e foi oficialmente eleito apenas no ano seguinte, dias antes de morrer. Ele também foi marquês de Monferrato a partir de 1191.

No final do século XI, a família se dividiu em dois ramos principais: o primeiro governou Monferrato até 1305; o outro (chamado Del Vasto) governou o sul do Piemonte e a Ligúria ocidental. No meio do século XII, a família Del Vasto se ramificou de novo em diversas linhas, cada uma governando pequenos marquesados, como Saluzzo (de 1135 até 1548), Finale (governado pelos Del Carretto de 1135 até 1602), Ceva, Busca e Clavesana. Os Del Carretto também tinham diversas linhagens paralelas no Piemonte, na Sicília e, aparentemente, até mesmo na França (os de la Charrette). Finalmente, os Lancia são um ramo do marquesado de Busca.

Referências