Coroa de Ferro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A Coroa de Ferro.

A Coroa de Ferro é o nome pelo qual ficou conhecido este símbolo de poder real na Europa e, sobretudo, na Itália, onde está guardada, compondo o acervo da Catedral de Monza. Ornou diversos reis e imperadores, de Berengário I a Napoleão Bonaparte. Sua origem remonta a antes do século VI.[1]

Dimensões e composição[editar | editar código-fonte]

Ilustração que mostra o elo interno da Coroa.

A Coroa de Ferro consiste na verdade de placas de ouro, cobertos por esmalte, interligadas por dobradiças delicadas. Possui circunferência externa de 52 cm., altura de 5,5 cm., e peso de 563 g.[1]

Em ferro mesmo apenas um aro interno, que sustenta as placas.[1]

Origem desconhecida[editar | editar código-fonte]

A origem da coroa é incerta. Estudiosos já tentaram determinar, pela análise de suas características, semelhanças com o estilo laboral dos ourives bizantinos; o esmalte que recobre as placas de ouro, porém, reporta a outra origem. Não seria lombarda nem persa.[1]

Mito religioso e registros factuais[editar | editar código-fonte]

Napoleão com a coroa, em versão idealizada pelo artista Andrea Appiani, c. 1805

A origem mítica da coroa reporta ao elo férreo interno: segundo a lenda, este teria sido confeccionado com um dos cravos que pregaram o Cristo na cruz, encontrado em Jerusalém por Santa Helena, no ano de 321.[1]

Após a morte de Constantino a coroa teria ficado sob a guarda da Igreja de Santa Sofia, onde teria sido acrescida dos ornamentos áureos. No século VI a coroa passou à guarda do embaixador da Igreja por Tibério II; este embaixador veio a tornar-se o Papa Gregório I, e doou a peça para a Rainha Teodolina, da Lombardia.[1]

Durante cerca de dois séculos não se tem notícias da coroa; ela ressurge, porém, na coroação do primeiro grande Imperador que a Europa conheceu, após a queda de Roma, Carlos Magno.[1]

Cabeças coroadas[editar | editar código-fonte]

Foi no ano de 800 que a Coroa de Ferro ganhou seu primeiro registo histórico: com ela foi coroado imperador a Carlos Magno. Com ela a Itália sagrava seu imperador aos reis do Sacro Império Romano-Germânico.[1]

Dentre aqueles que receberam a coroa[1]  :

Registros[editar | editar código-fonte]

A Catedral de Monza, que guarda a Coroa

Referências

  1. a b c d e f g h i j k Enciclopédia Conhecer. Verbete sobre a Coroa. [S.l.]: Abril, São Paulo, vol. 5, 1967. 1226 e 1227 p.

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Coroa de Ferro