Alexandre Azevedo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Alexandre Azevedo (Belo Horizonte, Minas Gerais, 1965) cronista, teatrólogo, romancista, contista, ensaísta e autor de livros infantis,[1] além de um dos maiores colecionadores de arte naïf do Brasil[carece de fontes?]. Atualmente reside em Ribeirão Preto, São Paulo. Alexandre Azevedo é casado com Elisa Bechuate Azevedo (escritora e consultora de etiqueta e comportamento), com quem tem três filhos, Fernanda, Clarissa e Pedro Alexandre.[2]

Publicou mais de 140 obras, algumas delas elogiadas, comentadas e prefaciadas por autores como Luís Fernando Veríssimo, Ziraldo, Manoel de Barros, Lourenço Diaféria, Isaias Pessotti, Carlos Herculano Lopes, Affonso Romano de Sant'Anna, Adelino Brandão, Márcio José Lauria e Carlos Augusto Segato. Dos programas que participou, destacam-se o do "Programa do Jô" e da Rádio Senado, comandado pela escritora Margarida Patriota.

Alexandre Azevedo pertence à Academia Ribeirãopretana de Educação. Em 2008, foi lançado, pelo Colégio Ideal, de Ribeirão Preto (SP), o "I Concurso Literário Alexandre Azevedo". O escritor também participou, por nove anos, como palestrante, da "Semana Euclidiana", evento cultural realizado anualmente em São José do Rio Pardo. Em 2009, a editora Saraiva lançou um catálogo especial em homenagem aos seus 20 anos de carreira literária. Em 2012, foi o autor da terra homenageado pela 12ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto (SP).[3] Neste mesmo ano, atingiu a marca de meio milhão de livros vendidos.[carece de fontes?] Alexandre Azevedo também é autor do material didático do Sistema Ético de Ensino na área de Literatura Brasileira e Portuguesa para alunos do ensino médio e pré-vestibular. Das inúmeras obras publicadas, destacam-se: "Que Azar, Godofredo!" (Editora Atual); "O Vendedor de Queijos e outras crônicas" (Editora Atual); "O Trompetista na Tempestade" (Editora Abacatte - prêmio Altamente Recomendável - FNLIJ); "O Menino que virou Caramujo" (Editora Escrita Fina - prêmio Selo Seleção Cátedra 10); "A Lua e a Bola" (Editora Formato - prêmio Bibliografia Brasileira de Literatura Infantil e Juvenil - produção 1996 - Melhor Livro de Poesia infantil); "Três Casamentos" (Editora Atual); "O ABC do Dromedário" (Editora Paulinas); "As Bonecas de Fernanda" (Editora Paulus - Editora Imperial Novo Milênio); "O Mapa de Petrus Alexandrus, o Pirata" (Editora Bagaço); "A Descoberta de Clarissa" (Editora Arco-Íris); "A Cama em que morreu Tiradentes" (Editora Penalux); "O Menino que via com as Mãos" (Editora Paulinas); "Curvado a Teus Pés" (Editora Dash); "O Colecionador de Infinitos" (Editora Lê); "O Menino que vendia Sonhos" (Editora Escrita Fina); "Poeminhas Fenomenais" (Editora Atual); "Poeminhas Musicais" (Editora Franco); "Poeminhas Sensacionais" (Editora Positivo); "O Menino que contava estrelas" (Editora Atual); "Poeminhas Animais" (Editora Atual); "Mãe-Canguru" (Editora Atual); "Candinha, a Fofoqueira" (Editora Imperial Novo Milênio); "Camões, o gato poeta" (Editora Imperial Novo Milênio); "Policarpo, o papagaio patriota" (Editora Imperial Novo Milênio); "Deu a Louca no Pepê" (Editora Coralina); "Pantanimais" (Editora Entrelinhas); "Uma Promoção Animal" (Editora Gaivota);"Sonhos Sorteados" (Editora Paulinas); "O Astronauta do Mar" (Editora Dash); "Pepê, o Pirata Pirado" (Editora Paulinas); "A Menina da Pá-Virada" (Editora Ave-Maria); "A Incrível Bola de Chiclete" (Editora Ave-Maria); "Bicho-do-mato e outros bichos" (Editora Bagaço); "Se eu espicho com capricho, vira que bicho?!" (Editora Bagaço); "Uma quitanda muito especial" (Editora Bagaço); "No Outro Lado da Página" (Editora Bagaço); "Uma Turma pra lá de Legal" (Editora Palavra Mágica); "Dez Fábulas Fabulosas de Esopo" (Editora Mais que Palavras); "Mais Dez Fábulas Fabulosas de Esopo" (Editora Mais que Palavras); "Dez Lendas Africanas" (Editora Mais que Palavras); "Bate o Sino Pequenino" (Editora Imperial Novo Milênio); "O Balaio do Caio" (Editora Moderna); "O Fantástico Mundo da Lua" (Editora Moderna); "O Reino do Aqui-Pode" (Editora Moderna); "Bichos de Bigode" (Editora Duna Dueto); "Pedro II, a história de um Homem e de um tHeatro com agá maiúsculo" (Instituto do Livro de Ribeirão Preto-SP.); "O Santo Casamenteiro e outras histórias" (Editora VGA); "Convenção das Tartarugas" (Editora Darda). Para a Primavera Editorial, adaptou 14 peças de Gil Vicente (e-books): "Auto da Barca da Glória"; "Auto da Barca do Purgatório"; "Auto da Barca do Inferno"; "Monólogo do Vaqueiro"; "Auto das Almas"; "Auto dos Mistérios da Virgem"; "Auto da Feira"; "Auto da Índia"; "Auto da Lusitânia"; "A Farsa de Inês Pereira"; "O Velho da Horta"; "Quem tem Farelos?"; "Auto dos Almocreves"; "Romagem de Agravados". Em parceria com o escritor Carlos Augusto Segato, publicou os romances juvenis, "A Última Flor de Abril" (Editora Saraiva) e "Pretérito mais que Imperfeito" (Editora Bagaço). Em parceria com o escritor André Luís Oliveira, publicou os livros infantis, "Poeminhas Radicais" (Editora Geostrinho) e "A Dança das Medusas" (Editora Quase Oito). Em parceira com o escritor Antônio Carlos Tórtoro, publicou o livro infanti, "O Menino de um Braço Só" (Editora Enfim!). Publicou ainda, pela Editora Corujinha, os seguintes livros infantis: "Poeminhas Vegetais"; "Poeminhas Celestiais"; "Poeminhas Florais"; "Poeminhas Reais"; "Poeminhas Legais"; "Poeminhas Profissionais". Pela editora Lazuli Digital, publicou as novelas, "Nesta Triste Masmorra"; "Ó Sonho Branco de Quermesse" e "A Abominável Mulher do Neves". "Três Poetas" (Editora Penalux), é a sua mais recente obra.

Referências

  1. Editora Saraiva (n.d.). «Alexandre Azevedo». sítio oficial. Consultado em 4 de Agosto de 2012 
  2. «sítio Paulinas.org». N.d. Consultado em 4 de Agosto de 2012 
  3. http://pt.scribd.com/doc/91945188/12%C2%AA-Feira-Nacional-do-Livro-de-Ribeirao-Preto pág. 4
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.