Alfabeto georgiano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
დამწერლობა.png
Inscrições em asomtavruli, na fachada do Mosteiro Davit Gareja.
Selo de 2010 com o alfabeto georgiano

O alfabeto georgiano é o único alfabeto actualmente usado para escrever a língua georgiana e outras línguas do Cáucaso.[1]

O alfabeto moderno tem trinta e três letras. Originalmente eram mais, mas algumas letras (sombreadas a roxo nas tabelas abaixo) caíram em desuso.

Alfabeto georgiano foi criado pelo rei georgiano Farnabazo I do Reino da Ibéria em 284 a.C.

Mkhedruli letras

O alfabeto georgiano não distingue entre letras maiúsculas e minúsculas. Contudo, versões modernas de "maiúsculas" das letras (análogas às letras de imprensa) foram inventadas e são usadas em certas ocasiões, tais como em títulos de jornais. Estas letras "maiúsculas", ao contrário do convencional, alinham-se todas ao mesmo nível e têm a mesma altura.

O antigo alfabeto "asomtavruli" já não é usado na escrita moderna, mas ainda se pode encontrar em várias inscrições em monumentos antigos e textos litúrgicos.

Asomtavruli letras
ႭჃ,
 
Algumas fontes para georgiano moderno não mostram as formas reais Asomtavruli para essas letras, mas ao invés disso mostram variantes mais altas (como se fossem "maiúsculas") do moderno alfabeto Mkhedruli (veja abaixo).

Nota: dependendo do tipo de letra presente no seu sistema, esta tabela poderá estar a apresentar a versão "maiúscula" do alfabeto e não o alfabeto asomtavruli.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Alfabeto georgiano». Encyclopædia Britannica Online (em inglês). Consultado em 16 de novembro de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre escrita é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.