Ali ibne Omar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ali ibne Omar
Califa idríssida
Reinado 866-?
Antecessor(a) Iáia II
Sucessor(a) Iáia III
 
Casa idríssida
Morte ?
  Fez
Pai Omar ibne Idris
Religião Islamismo xiita zaidita

Ali ibne Omar (em árabe: يَحيَى بن يَحيَى; transl.: Ali ibn Umar), também chamado Ali II, foi califa do Califado Idríssida do Magrebe que reinou de 866 até sua morte em data incerta. Foi antecedido no trono por Iáia II, seu primo, tendo-lhe seguido seu primo Iáia III.

Vida[editar | editar código-fonte]

Ali era filho de Omar e pai de ao menos uma filha de nome incerto, que casar-se-ia com seu primo, o califa Iáia II (r. 863–866). Com a morte de seu pai em setembro/outubro de 835, os domínios dele lhe foram dados como apanágio por seu tio Maomé I (r. 828–836).[1] Em 866, Iáia morreu num dos distritos da capital Fez e sua esposa pediu ajuda a seu pai, pois Abdal Ramane ibne Abu Sal Aljudami havia tomado o poder para si. Ali capturou o distrito dos cairuanenses, restaurando a ordem. Sob seu reinado, o sufrita carijita Abdal Razaque revoltou-se no distrito montanhoso de Madiuna ao sul de Fez. Após várias batalhas, o califa foi derrotado e forçado a sair da cidade e refugiar-se junto aos aurabas, enquanto Abdal Razaque ocupou o distrito andalusino. Os cairuanenses, porém, recusaram-se a reconhecê-lo e nomearam como sucessor um primo de Ali, Iáia II.[2]

Referências

  1. Eustache 1998, p. 1035.
  2. Eustache 1998, p. 1036.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Eustache, D. (1998). «Idrisids». In: Lewis, B.; Ménage, V. L.; Pellat, Ch.; Schacht, J. The Encyclopaedia of Islam - Vol. III - H-Iram. Leida: Brill