Aluette

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Aluette
A vaca (La vache), 2 de copas
Sobre
Local de origem Espanha/França*

* ver sub-seção 'Regras' na seção 'Origens e evolução'.
Nome(s) alternativo(s) Jogo da vaca
Idade 8 ou +
Tipo Jogo de vazas (sem trunfo)
Nº de jogadores 4 ou 6
N° de cartas 48
Baralho Espanhol padrão 'Aluette'
Sentido de jogo Horário
Ranking das cartas Luettes:
• 3 de ouros
• 3 de copas
• 2 de ouros
• 2 de copas

Doubles:
• 9 de copas
• 9 de ouros
• 2 de paus
• 2 de espadas

Figuras:
• Ases
• Reis
• Cavaleiros
• Valetes

Bigailles:
• 9 (paus e espadas)
• 8, 7, 6, 5, 4
• 3 (paus e espadas)
Tempo de jogo Cerca de 45 min
Influência da sorte Sim

A aluette, o jogo da vaca ou a vaca é um jogo de cartas jogado no oeste da França.

É um jogo de cartas com vazas, jogado por quatro pessoas - dois contra dois - com quarenta e oito cartas para naipes espanhóis. É jogado com sinais codificados, que permitem aos companheiros de equipe comunicar informações sobre suas cartas durante o jogo.

Na forma escrita se usa "jogar à aluette ", porém na forma oral comumente se diz "jogar (à) vaca". Vaca é referência ao nome de uma das cartas do jogo: o dois de copas.

Origens e evolução[editar | editar código-fonte]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

A forma mais antiga da palavra "aluette" é "luette", cuja origem permanece incerta. Um "jogo das luettes»É citado três vezes por Rabelais em sua obra: uma primeira vez em Pantagruel [1] (1532) depois em Gargantua [2] (1534), finalmente no Quinto livro (que só é atribuído a Rabelais), no capítulo 22 (1564) [3] sem qu 'é possível determinar inequivocamente que este é o baralho de cartas. E tanto mais que o dicionário Francês-Inglês de Randle Cotgrave (1611) [4], muito atento ao vocabulário rabelaisiano, indica, para a palavra "luettes": "Um pequeno pacote de pedaços de 'marfim' lançados soltos sobre uma mesa; a jogada é pegar um sem sacudir o resto, ou então o tomador perde".

A evolução por meta-análise de "la luette" teria então dado "l'aluette", e explicações como"alouette" ou "sans luette"- usar os sinais silenciaria o jogo, o que é errado - não parece ser plausível.

O Code des Jeux [5] indica: "O jogo d'aluette deve seu nome ao particípio celta al luet, o enganado". Mas o autor Claude Aveline não menciona nenhuma referência para apoiar essa hipótese.

Cartas[editar | editar código-fonte]

As cartas utilizadas são as cartas de naipes espanhóis, pois eram feitos em Thiers, na Auvergne, até o século XVII, para o mercado espanhol. Os naipes espanhóis são oros (ouros), copas, bastos (paus) e espadas. Essas cartas são comprovadas na França nos séculos XVII e XVIII, quando os fabricantes de jogos de cartas franceses, especialmente de Thiers, os exportaram para a Espanha via Nantes. Depois de 1700, os fabricantes de cartas estabelecidos em Nantes também os fabricaram. Elas são em número de quarenta e oito: de 1 (Ás) a 9, o valete, o cavaleiro (ou dama) e o rei.

O desenho das cartas seguiu uma longa evolução, a ser fixada no início do século XIX. As cartas mais fortes do baralho (as luettes, as doubles e os ases), bem como algumas cartas fracas, apresentam retratos e símbolos característicos, portanto, o baralho de cartas é específico à regra d'aluette e, portanto, é vendido com esse nome. No entanto, nada impede que se jogue com um baralho espanhol comum se as cartas forem suficientemente conhecidas dos jogadores. E, como ressalta o Code des jeux, você pode a rigor jogar com um baralho de naipes francesas removendo os 10 e concordando com uma correspondência entre os naipes.

Regras[editar | editar código-fonte]

A origem das regras do jogo d'aluette permanece desconhecida. Duas hipóteses se opõem:

  • o jogo vem da Espanha e foi introduzido na França por marinheiros espanhóis em portos franceses do oeste (mas curiosamente o sudoeste da França não teria sido afetado e o jogo teria desaparecido da Espanha sem deixar rastros)
  • o jogo nasceu no oeste da França; ele teria tomado como suporte os únicos mapas existentes no XVI 16 século e teria resistido à conversão generalizada para cartas francesas realizada no século XVIII.

As regras do jogo d'Aluette evoluíram ao longo dos séculos. A característica mais básica é que se trata de um jogo de vazas, sem trunfo e onde o naipe é indiferente (próximo, portanto, da bataille). O uso de expressões faciais é o traço mais visível do jogo, mas não o mais essencial. Jogos de cartas com regras muito diferentes as usam:

  • o mus, um jogo basco conhecido desde o século XVIII, é jogado com um baralho espanhol de quarenta cartas;
  • a brisca, um jogo espanhol (adaptado da brisque francesa), é jogado com um baralho espanhol de quarenta cartas;
  • o watten, um jogo austríaco, é jogado com 36 cartas alemãs;
  • o Truc y flou, jogo de cartas de origem aragonesa.

No entanto, o trut ou o truc, um jogo relatado no oeste da França desde o século XVI[6], também conhecido na Catalunha e na América do Sul (truco), compartilha com a aluette o mesmo mecanismo e a mesma estrutura de regras. É possível que esses dois jogos tenham um ancestral comum.

Prática[editar | editar código-fonte]

A aluette é tradicionalmente praticado nas zonas rurais e costeiras entre a Gironda e o estuário do Loire, ou seja, na parte ocidental da zona de influência do patoá de Saintongeais e poitevin, e particularmente no seu centro, no departamento da Vendeia e no Pays de Retz até Saint-Nazaire [7] e na Bretanha [8] .Também era praticado em Saint-Pierre et Miquelon [9] .

Era disputado em famílias, em torneios [10], em associações [10] ou abundantemente em cafés até a década de 1960 . Ainda jogavasse no Brière e na península de Guérande . Ele também foi muito jogado nos portos de Cotentin, onde sua prática desapareceu.

Regras do jogo[editar | editar código-fonte]

Objetivo do jogo[editar | editar código-fonte]

  • O jogo é disputado por quatro ou seis jogadores, em duplas ou equipes de três. A equipe vencedora é aquela que marca cinco pontos primeiro.
  • Existe também uma variante em que jogamos três, cada jogador recebendo 12 cartas em vez de 9, de modo a deixar apenas 12 no maço. Neste caso, cada jogador joga individualmente, sem ser um membro de equipe.
  • Cada partida consiste em nove vazas (rodadas). As cartas das vazas obtidas são contabilizadas individualmente e não por equipe. No final da partida, o jogador que coletou mais vazas obtem um ponto para sua equipe. Se dois jogadores tiverem o mesmo número de vazas, o primeiro jogador a atingir esse número de vazas ganha a partida.

As cartas[editar | editar código-fonte]

um 3 de copas (Madame, ou Senhora) do início do século XIX
um 2 de ouros (Le Borgne, ou O Caolho) do início do século XIX
um ás de espadas do início do século XIX
um 5 de ouros (Bise-dur, ou Beijo-intenso) do início do século XIX

Os quatro naipes (ouros, copas, espadas, paus) têm a mesma força e não há trunfo.

As quarenta e oito cartas, da mais forte para a mais fraca, se enquadram em quatro categorias:

As "luettes":

  • Senhor / Monsieur (3 de ouros)
  • Senhora / Madame (3 de copas)
  • O caolho / Le borgne (2 de ouros)
  • A vaca / La vache (2 de corte)

As "doubles":

  • Grande Nove / Grand Neuf (9 de copas)
  • Pequeno Nove / Petit Neuf (9 de ouros)
  • Dois de carvalho / Deux de chêne (2 de paus)
  • Dois de escrita / Deux d'écrit ou "La Rochelle" [11] (2 de espadas)

16 figuras: ases, reis, damas (cavaleiros), valetes.

24 cartas fracas (as "bigailles"): de 9 a 3 (exceto 3 de ouros, 3 de copas, 9 de copas e 9 de ouros). Deve-se notar que "bigaille” significa pequena moeda em pictavo-sântone e em galo .

O 5 de ouros é chamado de "bise-dur" (beijo-intenso), sem que a carta tenha qualquer valor particular. Representa um casal se beijando ou se abraçando, dependendo da época (de edição).

Os sinais[editar | editar código-fonte]

Cada uma dessas cartas está associada a um mimetismo (existem variantes regionais) com o objetivo de tornar seu jogo conhecido por seu parceiro:

  • Senhor (Monsieur): revire os olhos ou levante as sobrancelhas.
  • Senhora (Madame): levante o canto dos lábios para um lado (ou incline a cabeça)
  • O Caolho (Le Borgne): piscadela
  • A Vaca (La Vache): beicinho
  • Grande Nove (Grand Neuf): mostrar o polegar
  • Pequeno Nove (Petit Neuf): mostrar o dedo mínimo
  • Dois de carvalho (Deux de chêne): mostrar o indicador (ou levantar os dedos indicador e médio)
  • Dois de escrita (Deux d'écrit ou La Rochelle): girar o polegar e o dedo indicador em direção à mesa como se fosse escrever, ou aponte os dedos indicador e médio para baixo
  • Ás: abrir a boca (ou colocar a língua para fora ou bater levemente os dentes)

Os sinais mais usados costumam ser o Ás (abrir a boca ou dar quantas lambidas quiser), a Vaca (beicinho), o Caolho (piscar) e Senhor (sobrancelhas levantadas). Os outros são ditos com "acima de" (au-dessus), ou "abaixo" (au-dessous). Podemos usar "acima disso" (au-dessus de là-dessus) e "abaixo abaixo" (en dessous de là-dessous) para significar uma diferença de dois níveis com o sinal anunciado, às vezes combinado com"depois de" (après). Alguns fecham os olhos para indicar que estão com o Senhor e a Senhora.

Exemplos: ás, rei, dois de carvalho: (lamber) e anunciar "abaixo e acima" (en dessous et au-dessus de là-dessus). Dois de escrita e um ás: dedo mínimo (Pequeno Nove/Petit Neuf), e anunciar "abaixo abaixo e abaixo depois" (en dessous de là-dessous et en dessous après).

Uma mão fraca ou muito fraca é indicada pelo sinal de "miséria" (misére), que consiste em levantar mais ou menos o ombro ou fazer uma careta. Se o parceiro não estiver em melhor situação, a equipe pode decidir dar o ponto sem jogar.

Curso do jogo[editar | editar código-fonte]

  • As cartas são distribuídas de três em três, ou seja, nove cartas para cada jogador e restando doze para o "maço".
  • Se a chamada variante do "canto" for praticada e os quatro jogadores concordam, as doze cartas do maço são compartilhadas entre os dois jogadores à esquerda do carteador. Eles então devolvem seis cartas de sua escolha ao maço.
  • Os jogadores podem anunciar seu jogo para seus parceiros realizando discretamente as expressões faciais combinadas e tentando ver os oponentes. Muitas vezes existe um líder (aquele que tem mais jogo ou aquele que sabe jogar melhor) e um liderado na mesma equipe.
  • Jogamos no sentido horário. O jogador à esquerda do carteador começa e os jogadores então jogam nove rodadas (vazas). Não há obrigação de assistir ao naipe, nem de licitar (apostar valores). Quem quer que vença a vaza joga novamente. Conversa-se muito durante o jogo, às vezes para dizer ao nosso parceiro que carta jogar. Uma expressão frequentemente usada é "forçar», que consiste em testar o adversário com uma carta de valor médio (bigaille ou ás).
  • Jogo de "podre" ou jogo de"tanto": quando as duas maiores cartas de uma vaza têm o mesmo valor (por exemplo, dois ases ou dois reis), a vaza não é para ninguém (é "podre"). Coloca-se sobre o maço e o mesmo jogador começa. Para o quarto jogador da vaza, a vantagem dessa técnica é por um lado não perder uma carta boa para fazer uma vaza composta de cartas baixas, sem deixar a vaza para o adversário, e por outro lado "ver chegando", Ou seja, forçar o oponente a repetir e, portanto, descobrir o seu jogo. Esta técnica de jogo muitas vezes revela a vontade do jogador de fazer "mordienne".
Mordienne
  • Fazer "mordienne" é vencer ganhando consecutivamente pelo menos as três últimas rodadas (vazas) sem ter capturado nenhuma vaza antes e sem que uma das últimas vazas tenha sido podre. Por exemplo, se os outros três jogadores fizeram duas vazas cada um, o jogador que venceu as três últimas vazas faz "mordienne".
  • A intenção de mordienne é anunciada a seu parceiro e mordendo o lábio.
  • Uma mordienne vale dois pontos. Se foi anunciado em voz alta no início da rodada, pode ser aceito ou recusado pela equipe adversária: se aceito, o jogo é disputado em dez pontos e o vencedor ganha dois pontos; se recusada, a rodada não é jogada e o anunciante marca um ponto.

Interesse do jogo[editar | editar código-fonte]

[carece de fontes?]

A Aluette é hoje um jogo negligenciado e não podemos deixar de notar que o seu desaparecimento poderia logo seguir os patoás Poitevin e Saintongeais. No entanto, este jogo tem qualidades específicas que podem gerar um interesse renovado:
  • o exotismo do jogo de cartas, por ser o único jogo disputado na França com cartas de naipes espanhóis e muitas figuras são específicas d'aluette;
  • a originalidade da declaração do jogo por mímicas;
  • a sociabilidade das partidas, consequência das mímicas e da total liberdade de expressão durante a partida as partidas.

Observando o ressurgimento dos jogos de tabuleiro a partir do final da década de 1990, podemos estimar que a aluette poderia encontrar seu lugar junto ao público entre o Tarot e o Jungle Speed, por exemplo.

Catégorie:Article à référence nécessaire Catégorie:Article à référence nécessaire No filme Habemus Papam (2011) de Nanni Moretti, os cardeais jogam cartas com um jogo de alu.

Exemplo[editar | editar código-fonte]

Naipes Aluette
Variante Espadas Copas Ouros Paus
Aluette Seme spade carte aluette.svg Seme coppe carte aluette.svg Seme denari carte aluette.svg Seme bastoni carte aluette.svg

As imagens a seguir são de um baralho d'aluette editado por Grimaud na 2a metade do século XIX:

Ás 2 3 4 5 6 7 8 9 Valete Cavaleiro Rei
Paus Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Ace of Clubs.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Two of Clubs.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Three of Clubs.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Four of Clubs.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Five of Clubs.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Six of Clubs.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Seven of Clubs.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Eight of Clubs.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Nine of Clubs.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Jack of Clubs.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Knight of Clubs.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - King of Clubs.jpg
Ouros Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Ace of Coins.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Two of Coins.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Three of Coins.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Four of Coins.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Five of Coins.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Six of Coins.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Seven of Coins.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Eight of Coins.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Nine of Coins.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Jack of Coins.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Knight of Coins.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - King of Coins.jpg
Espadas Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Ace of Swords.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Two of Swords.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Three of Swords.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Four of Swords.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Five of Swords.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Six of Swords.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Seven of Swords.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Eight of Swords.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Nine of Swords.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Jack of Swords.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Knight of Swords.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - King of Swords.jpg
Copas Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Ace of Cups.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Two of Cups.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Three of Cups.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Four of Cups.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Five of Cups.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Six of Cups.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Seven of Cups.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Eight of Cups.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Nine of Cups.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Jack of Cups.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - Knight of Cups.jpg Aluette card deck - Grimaud - 1858-1890 - King of Cups.jpg

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Etimologia e linguagem[editar | editar código-fonte]

  • Pierre Rézeau, Dictionnaire du français régional de Poitou-Charentes et de Vendée, Éditions Bonneton, Paris, 1990
  • Michel Gautier e Dominique Gauvrit, Une autre vendée capítulo XXVIII, Éditions du Cercle d'Or, Les Sables d'Olonne, 1981 (restituição de muitas expressões de patoás usadas no jogo)

Regras[editar | editar código-fonte]

  • Revue du Bas-Poitou, volume XVIII, Fontenay le Comte, 1907;
  • Claude Aveline, Le Code des jeux, Hachette, Paris, 1961;
  • JM Simon, Règle du de cartes d'aluette, Grimaud, Paris, 1969;
  • Alain Borvo, Découvrez l'aluette dans Jeux et Stratégie, no 4, agosto-setembro 1980, p. 22-25.

Origens e evolução[editar | editar código-fonte]

  • Alain Borvo, Anatomie d'un jeu de cartes - l'aluette ou le jeu de la vache, Librairie nantaise Yves Vachon, Nantes, 1977
  • Alain Borvo, Descubra Aluette em Jeux et Stretégie, no 4, agosto 1980
  • Jean-Marie Lhôte, Dictionnaire des jeux de société, Flammarion, Paris, 1996
  • Jean-Pierre Simon, Les Jeux de la Loire, Corsaire, Orléans, 2017

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  1. Pantagruel, chapitre 5 : « Ainsi s'en retourna non pas à Poictiers, mais il voulut visiter les aultres universitez de France, dont passant à la Rochelle se mist sur mer & s'en vint à Bourdeaulx, mais il n'y trouva pas grant exercice, sinon des gaubarriers à iouer aux luettes sur la grave » (Pantagruel ne trouva pas grand exercice à Bordeaux sinon des gabarriers jouant aux luettes sur la grève)
  2. Gargantua, chapitre 20 : « Puis le verd estendu l'on desployait force chartes, force dez, & renfort de tabliers. Là iouyoit au fleux, au cent, à la prime, à la vole, à le pille, à la triumphe: à la picardre, à l'espinay, à trente & un, à la condemnade, à la carte virade, au moucontent, au cocu, à qui a si parle, à pille: nade: iocque: fore, à mariage, au gay, à l'opinion, à qui faict l'un faict l'autre, à la sequence, aux luettes, au tarau, à qui gaigne perd, au belin, à la ronfle, au glic, aux honneurs, à l'amourre, aux eschetz, au renard, aux marrelles, aux vasches, à la blanche, à la chance, à troys dez, aux talles, à la nicnocque. À lourche, à la renette, au barignin, au trictrac, à toutes tables, aux tables rabatues, au reniguebleu, au force, aux dames: à la babou, à primus secundus, au pied du cousteau, aux clefz, au franc du carreau, à par ou sou, à croix ou pille, aux pigres, à la bille, à la vergette, au palet, au iensuis, à fousquet, aux quilles, au rampeau, à la boulle plate, au pallet, à la courte boulle, à la griesche, à la recoquillette, au cassepot, au montalet, à la pyrouete, aux ionchées, au court baston, au pyrevollet, à cline musseté, au picquet, à la seguette, au chastelet, à la rengée, à la souffete, au ronflart, à la trompe, au moyne, au tenebry, à l'esbahy, à la foulle, à la navette, à fessart, au ballay, à sainct Cosme ie viens adorer, au chesne forchu, au chevau fondu, à la queue au loup, à pet en gueulle, à guillemain baille my ma lance, à la brandelle, au trezeau, à la mousche, à la migne migne beuf, au propous, à neuf mains, au chapifou, aux ponts cheuz, à colin bridé, à la grotte, au cocquantin, à collin maillard, au crapault, à la crosse, au piston, au bille boucquet, aux roynes, aux mestiers, à teste à teste bechevel, à laver la coiffe ma dame, au belusteau, à semer l'avoyne, à briffault, au molinet, à defendo, à la virevouste, à la vaculle, au laboureur, à la cheveche, aux escoublettes enraigées, à la beste morte, à monte monte l'eschelette, au pourceau mory, à cul sallé, au pigeonnet, au tiers, à la bourrée, au sault du buysson, à croyzer, à la cutte cache, à la maille bourse en cul, au nic de la bondrée, au passavant, à la figue, aux petarrades, à pillemoustard, aux allouettes, aux chinquenaudes. »
  3. « Au fond d’iceluy [pot] j'apperceu forces dez, cartes, tarots, luettes, eschetz et tabliers. »
  4. R. Cotgrave, A dictionarie of the French and English tongues, Londres, 1611. voir sur Gallica
  5. Aveline, Claude; Boll, Marcel; Defosse, Marcel (1961). Le code des jeux. [S.l.]: Hachette. Consultado em 10 de janeiro de 2014 
  6. « Ol ée la respondation de Talebot », dans La Gente poitevinrie tout de nouveau racoutrie, ou Tabelot bain, et bea (1572), cf. Jacques Pignon, éd., La Gente poitevinrie : recueil de textes en patois poitevin du XVIe siècle, Paris, 1960, réimp. La Crèche, 2002, IV. Étienne Tabourot mentionne aussi le jeu dans son « Sonnet amphibologique » (1570), cf. Bigarrures (1583), I, 6.
  7. «Tournoi de vache à La Pinte, en septembre». ouest-france.fr. 21 de julho de 2014. Consultado em 11 de dezembro de 2015 
  8. «CLUB DE CARTES D'ALUETTE DU CANTON DE PLOUBALAY». net1901.org. 6 de agosto de 2007. Consultado em 11 dezembro de 2015 
  9. Patrice Brasseur, Jean-Paul Chauveau, Dictionnaire des régionalismes de Saint-Pierre et Miquelon, Tübingen, Max Niemeyer Verlag Gmbh, 1990 s.v. "aluette".
  10. a b «Aluette. Un jeu de cartes du Moyen Âge encore joué». letelegramme.fr. 14 de março de 2012. Consultado em 11 de dezembro de 2015 
  11. Dans les jeux anciens, la ville d'impression du jeu était indiqué sur cette carte.