Anima Educação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Ânima Educação
Ânima Educação.png
Razão social ANIMA HOLDING S.A.
Sociedade Anônima (S.A.)
Slogan Transformar o País pela Educação.
Atividade Educação
Gênero Sociedade Anônima
Fundação 6 de maio de 2003 (2003-05-06)
Sede São Paulo,  São Paulo
Presidente Marcelo Battistella Bueno
Produtos Educação Superior
Subsidiárias Brasil Educação S.A.
Website oficial www.animaeducacao.com.br/

Ânima Educação é uma grupo empresarial educacional paulista, presidido por Marcelo Battistella Bueno, e fundado em 06 de maio de 2003, que conta com aproximadamente 100 mil alunos e está presente em cinco estados com quatro instituições: Una, Universidade São Judas, UniBH e UniSociesc. Também são parte do grupo a Escola Brasileira de Direito (EBRADI), a HSM Educação Executiva e a filial brasileira da escola internacional de gastronomia Le Cordon Bleu, em São Paulo. A Ânima foi eleita nos últimos quatro anos (2015 a 2018) uma das 100 Melhores Empresas para Trabalhar e está também entre as 20 Melhores Empresas para a Mulher Trabalhar no Brasil (2018), em pesquisa do GPTW e revista Época.

A história da Ânima Educação começou em 06 de maio de 2003 com a aquisição da Minas Gerais Educação Ltda., mantenedora do Centro Universitário Una, em Belo Horizonte, instituição tradicional de ensino superior da capital mineira. Durante três anos, a dedicação dos fundadores - os empresários Daniel Faccini Castanho, Maurício Nogueira Escobar e Marcelo Battistella Bueno – foi totalmente concentrada na reestruturação administrativa, acadêmica e financeira daquele centro universitário. Já em 2006, a Ânima deu um novo passo para o seu desenvolvimento com a chegada ao grupo da Associação Educacional do Litoral Santista – AELIS, criada em 1971 e mantenedora do Centro Universitário Monte Serrat, conhecido como Unimonte.

Após um ciclo de mais três anos, em 2009 a Ânima ampliou sua presença em terras mineiras, passando a ter entre suas instituições o Centro Universitário de Belo Horizonte, o UniBH, outra tradicional escola de nível superior da capital mineira. Em 2013, além de adquirir 100% de participação da HSM, empresa líder em educação executiva e referência em toda a América Latina na realização de grandes eventos de gestão empresarial, a Ânima estreou suas ações na Bolsa de Valores, no segmento de Novo Mercado, considerado o de mais elevado grau de governança corporativa.

Em 2014, comprou as instituições brasileiras da empresa estadunidense Whitney: Centro Universitário Jorge Amado (UniJorge), em Salvador e Universidade Veiga de Almeida (UVA), no Rio de Janeiro. A compra no valor de R$ 1,14 bilhão foi a maior do setor de educação no Brasil, envolveu a transferência de 11,6% da Anima para Whitney, e ainda depende de aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Contudo, a operação não se concretizou[1]. Ainda, em 2018, o grupo realizou a compra do Centro de Ensino Superior de Catalão (CESUC), universidade do interior goiano, no valor de R$ 31,25 milhões.

O ano de 2016 marcou a aquisição da Sociedade Educacional de Santa Catarina (Sociesc), de Joinville (SC), iniciando as operações do grupo no Sul do País. No mesmo ano, a Ânima realizou a compra da Alis Educacional e, também, da Faculdade Politécnica de Uberlândia, instituições que foram vinculadas à marca Una posteriormente. Também em 2016, o grupo firmou parceria com a secular rede internacional de culinária francesa Le Cordon Bleu, inaugurando em 2018, em São Paulo, a primeira escola do instituto no Brasil[2].

Neste mesmo ano, a São Judas manteve seu caminho de expansão no estado de São Paulo com a inauguração de três unidades na Capital: Paulista, Santo Amaro e Jabaquara, além de fincar sua marca na região da Baixada Santista, a partir da transformação da Unimonte (adquirida em 2006) em Centro Universitário São Judas Tadeu | Campus Unimonte. Além disso, o grupo realizou a compra do Centro de Ensino Superior de Catalão (CESUC), universidade do interior goiano, e da Faculdade Divinópolis (Faced), no centro-oeste mineiro, instituições que foram integradas à marca da Una. E no Sul, adquiriu a Faculdade Jangada, em Jaraguá do Sul (SC), que foi vinculada à UniSociesc.

Em 2018, implementou o ensino referenciado por competências, chamado de Ecossistema Ânima de Aprendizagem (E2A). Foi a primeira organização de ensino superior do país a adotar esse modelo de forma ampla. O E2A se baseia em três pilares: 1) trajetória personalizada com conteúdos flexíveis; 2) foco no projeto de vida e na carreira dos estudantes; 3) docentes mentores.

Também em 2018, o grupo adotou em suas instituições de ensino a adoção do modelo híbrido. Com o Ânima Digital, uma plataforma online de aprendizagem, os estudantes têm ao longo do curso 20% de disciplinas híbridas, cujo formato é baseado na metodologia de sala de aula invertida, em que o aluno tem acesso aos conteúdos e atividades em um ambiente digital e, por meio de encontros presenciais, promovem discussões e aprofundamentos com o apoio de um professor também presencial.  

Referências

  1. «Anima desfaz negócio bilionário com americana Whitney - Economia». Estadão. Consultado em 3 de janeiro de 2019 
  2. «Le Cordon Bleu inaugura a primeira unidade no Brasil». vogue.globo.com. Consultado em 3 de janeiro de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre instituição de ensino superior é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.