Antônio Trajano dos Santos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Coronel Antônio Trajano Pereira dos Santos
Antônio Trajano dos Santos
Coronel
Dados pessoais
Nome completo Antônio Trajano Pereira dos Santos
Nascimento 1854
Passos
Morte 24 de junho de 1935;
Alto Sucuriú
Nacionalidade Brasil brasileiro
Esposa Maria Lucinda Garcia De Freitas
linkWP:PPO#Subdivisão do Projeto WP:PP
Avenida Antônio Trajano dos Santos em Três Lagoas, aprox. na década de 1930

Coronel Antônio Trajano Pereira dos Santos (Passos, 1854 — Pouso Alto, Água Clara, 24 de junho de 1935) foi um fundador de Três Lagoas.

Aos dezesseis anos, chega ao "Sertão dos Garcias", no município de Paranaíba. No início da década de 1890, segue o exemplo de outros pioneiros, como Luís Correia Neves Filho e Protásio Garcia Leal, e se estabelece onde hoje está situado o município de Três Lagoas. Instala-se no Campo Triste, no "Retiro das Telhas", com a esposa, Maria Lucinda Garcia de Freitas(neta de Januário Garcia Leal Sobrinho). Anos depois, transfere-se para o Córrego do Palmito, onde vive até 1893.

Nesse ano, adquire a "Fazenda das Alagoas", de propriedade de Cândido Roldão e João Elias. Ergue ali sua primeira residência, chamada de "Laranjal", às margens da maior das três lagoas do local.

A expansão da bem-sucedida criação de gado – o primeiro ciclo econômico local -, o início do comércio e a vinda de colonizadores garantiram o surgimento de um povoado ao redor de sua propriedade. Já então, cedia pequenas faixas de terra aos imigrantes recém-chegados. Entre 1902 e 1905, 700 pessoas se estabeleceram ao redor da Lagoa Maior.

Devoto de Santo Antônio, a crença de Antônio Trajano dos Santos fez que doasse parte de suas terras para a criação do Patrimônio de Santo Antônio das Alagoas, primeiro nome de Três Lagoas. Em 1914, onde antes havia erguido uma capela em dedicação a Santo Antônio, foi criada a Igreja de Santo Antônio.

Com o início das obras da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, o governo do estado desapropria 3.600 hectares de terra da Fazenda das Alagoas, devido ao aumento do número de moradores. É então que o patrimônio recebe o nome de "Três Lagoas", contando, a esta altura, aproximadamente, 1.200 moradores. Em junho de 1914, o povoado é elevado a distrito.

Filhos[editar | editar código-fonte]

Com a desapropriação de suas terras, Antônio Trajano Pereira dos Santos então abandona a região e se estabelece nas proximidades de Pouso Alto, no atual município de Água Clara, no alto rio Sucuriú,na Fazenda Córrego Fundo de sua posse,com mais de 44.000 hectare. No local, falece em 1935, aos 81 anos de idade, e lá é sepultado.