Água Clara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Água Clara
Município às margens da BR-262.

Município às margens da BR-262.
Bandeira de Água Clara
Brasão de Água Clara
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 8 de fevereiro
Fundação 11 de dezembro de 1953 (63 anos)
Emancipação 8 de fevereiro de 1954 (62 anos)
Gentílico água-clarense
Padroeiro(a) Sagrado Coração de Jesus (Rel, MS)
Prefeito(a) Edvaldo Queiroz – Tupete (PDT)
(2017–2020)
Localização
Localização de Água Clara
Localização de Água Clara no Mato Grosso do Sul
Água Clara está localizado em: Brasil
Água Clara
Localização de Água Clara no Brasil
20° 26' 52" S 52° 52' 40" O20° 26' 52" S 52° 52' 40" O
Unidade federativa  Mato Grosso do Sul
Mesorregião Leste de Mato Grosso do Sul IBGE/2008[1]
Microrregião Três Lagoas IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Norte: Paraíso das Águas, Chapadão do Sul,
Sul: Brasilândia
Leste: Camapuã, Ribas do Rio Pardo
Oeste: Três Lagoas, Inocência
Distância até a capital federal: 868 km
estadual: 204 km[2]
Características geográficas
Área 7 809 211 km² [3]
Área urbana 1,945 km² (MS: 45º) – est. Embrapa[4]
Distritos Água Clara (sede), Pouso Alto, São Domingos, Alto Sucuriú e Bela Alvorada
População 14 424 hab. (MS: 6º) –  est. IBGE 2011[5]
Densidade 1 331 hab,/km²
Altitude 303 m
Clima Tropical Aw
Fuso horário UTC−4
Indicadores
IDH-M 0,758 (MS: 24º) – alto PNUD/2000[6]
Gini 0,410 (MS: 4º) – est. IBGE 2003[7]
PIB R$ 276 058,442 mil IBGE/2008[8]
PIB per capita R$ 20 264,14 IBGE/2008[8]
Página oficial

Água Clara é um município brasileiro da região Centro-Oeste, situado no estado de Mato Grosso do Sul. Seu acesso privilegiado, perto da divisa com o estado de SP e distante 180 km da capital, Campo Grande, atraiu muitos investimentos nas décadas de 20 e 30

. Água Clara tem o quarto melhor índice de Gini de MS, com valor de 0,41.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localização[editar | editar código-fonte]

O município de Água Clara está localizado no sul da região Centro-Oeste do Brasil, á Leste de Mato Grosso do Sul (Microrregião de Três Lagoas) e a meio caminho entre a capital de MS e Três Lagoas. Localiza-se a uma latitude 20º26’53” sul e a uma longitude 52º52’40” oeste. Possui pouco mais de 14 mil habitantes. Distâncias:

Geografia física[editar | editar código-fonte]

Solo

No município de Água Clara são encontrados os seguintes tipos de solos: Predomínio de Neossolo Quartzarênico de baixa fertilidade natural, são solos pouco desenvolvidos, profundos e muito profundos, excessivamente drenados, mas com baixa capacidade de retenção de água, torna esse solo desaconselhável à utilização agrícola, associada a Latossolo Vermelho-Escuro álico de textura média, que são solos minerais, não hidromórficos, altamente intemperizados, profundos, bem drenados, sendo encontrados geralmente em regiões planas ou suave onduladas e o Planossolo, que são solos típicos de relevo plano e áreas rebaixadas, textura arenosa/média, pouca disponibilidade de nutrientes e acidez nociva, seu uso fica restrito à pastagem natural.

Relevo e altitude

Está a uma altitude de 303 m. O município de Água Clara encontra-se na Região dos Planaltos Arenítico-Basálticos Interiores, dividindo-se em duas unidades geomorfológicas: Rampas Arenosas dos Planaltos Interiores e Divisores Tabulares dos Rios Verde/Pardo.

Apresenta relevo plano geralmente elaborado por várias fases de retomada erosiva, relevos elaborados pela ação fluvial e áreas planas resultante de acumulação fluvial sujeita a inundações periódicas. As declividades das vertentes são variáveis, podendo atingir até 5° graus.

Clima, temperatura e pluviosidade

Está sob influência do clima tropical (AW). O clima é caracterizado como “Tropical Brando de Transição”. As temperaturas médias do mês mais frio são menores que 20 °C e maiores que 18 °C; a precipitação anual varia de 1.200 a 1.500mm, estendendo-se o período seco de quatro a cinco meses, chuvas mais intensas de novembro a fevereiro.

Hidrografia

Está sob influência da Bacia do Rio Paraná, origem da Bacia do Rio da Prata. Rios do município:

  • Rio Pombo: afluente pela margem esquerda do rio Verde; limite entre os municípios de Três Lagoas e Água Clara.
  • Rio São Domingos: afluente pela margem esquerda do rio Verde, no município de Água Clara.
  • Rio Sucuriú: afluente pela margem direita do rio Paraná. Com extensão de 450 km, nasce no município de Costa Rica, na divisa com o estado de Goiás e deságua pouco acima da cidade de Três Lagoas. Apresenta muitas cachoeiras, principalmente na parte superior. Faz divisa entre o município de Chapadão do Sul e Água Clara; Inocência e Água Clara.
  • Rio Verde: faz divisa com o município de Água Clara e Camapuã, Ribas do Rio Pardo e Brasilândia.
Vegetação

A vegetação do município revela o domínio formação fisionômica do Bioma Cerrado: Campo Cerrado. O aspecto fisionômico desta formação é caracterizado pelo agrupamento de espécies vegetais arbóreas, com circunferência raramente ultrapassando 1,0m e atingem uma altura média de 10m, totuosos, apresentando-se dispostas de maneira mais ou menos ordenada, revestido por casca grossa e rugosa, folha coreácea; e quase equivalente é a área de pastagem plantada, Floresta Estacional Semidecidual Aluvial, formação encontrada sempre margeando os rios, presente nos terraços mais antigos. O reflorestamento, a agricultura e cultura cíclica, recobrem o restante da área.

Geografia política[editar | editar código-fonte]

Fuso horário

Está a -1 hora com relação a Brasília e -4 com relação ao Meridiano de Greenwich (Tempo Universal Coordenado).

Área

Ocupa uma superfície de de 11 063,4 km²[3] e suas terras representam 3.0889 % do Estado, 0.6892 % da Região e 0.1298 % de todo o território brasileiro). A área urbana totaliza 1,945 km² segundo a Embrapa Monitoramento por Satélite.[4]

Subdivisões

O município conta com quatro distritos além da sede:

Arredores
  • Norte: Chapadão do Sul, Costa Rica
  • Sul: Brasilândia
  • Leste: Camapuã, Ribas do Rio Pardo
  • Oeste: Três Lagoas, Inocência

Perfil histórico[editar | editar código-fonte]

A história de Água Clara confunde-se com a construção da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil. A E. F. Itapura a Corumbá foi aberta a partir de 1912, entre Jupiá e Água Clara e entre Pedro Celestino e Porto Esperança, deixando um trecho de mais de 200 km entre as duas linhas esperando para ser terminado, o que ocorreu somente dois anos depois. Em 1913 com a chegada dos trilhos da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, forma se um povoado que passa a ser conhecido como Rio Verde, nome resultante devido o povoado ser banhado pelo Rio Verde, a povoação a princípio formada apenas por construtores da estrada, foi acrescida de comerciantes. O pequeno agrupamento de casas foi evoluindo devido às necessidades surgidas para a instalação dos trilhos da NOB, e consequentemente surgiu a primeira Indústria ao fornecimento de madeiras para os dormentes da estrada.

Em 14 de outubro de 1914 ocorre a inauguração oficial da linha férrea, o que foi um marco, visto que até esse ano havia somente a opção do sofrido caminho dos carros de bois, das tropas de carga e das lamacentas estradas que acessavam a localidade. Logo depois da entrega da linha, em 1917, a ferrovia foi fundida com a Noroeste do Brasil, que fazia o trecho inicial no Estado de São Paulo, entre Bauru e Itapura (somente em 1952 a cidade de Corumbá seria alcançada pelos trilhos). No ano de 1932, devido ao crescimento que atingiu o povoado de Rio verde, foi reconhecido como Distrito de paz de Três Lagoas, com o nome alterado para Água Clara, considerando-se a água cristalina que abastecia a população e que essa água era proveniente do córrego Água Clara, mudou o nome que permanece até os dias de hoje.

No ano de 1953, pela Lei nº 676, de 11 de dezembro, o Distrito de Água Clara é elevado à categoria de Município, sendo sua instalação efetivada a 8 de fevereiro de 1954, assumindo provisoriamente a Prefeitura o Juiz de Paz, Sr. Cassiano Vitório da Silva. Pelas eleições marcadas e realizadas no dia 3 de outubro deste mesmo ano é eleito Evaristo Mariano Rodrigues, o primeiro Prefeito Municipal de Água Clara. Em 1975, o trecho férreo de Água Clara foi incorporada como uma divisão da RFFSA. Em 1977, o sul de Mato Grosso é desmembrado para dar origem ao atual estado de Mato Grosso do Sul, a qual Água Clara faz parte atualmente. Em 1996 a ferrovia foi privatizada pelo governo FHC e entregue em concessão para a Novoeste. A consequência da privatização é o início da modernização da área: demoliram o depósito onde ficavam guardados maquinas e vagões, a maioria dos ferroviários foram embora, as casas foram ficando abandonadas, onde pessoas foram invadindo e muitas foram reformadas, o quartinho dos truqueiros foi demolido.

Economia[editar | editar código-fonte]

Sua economia é baseada fundamentalmente no plantio e extração de madeiras, no plantio de soja e na pecuária. Segue abaixo os ramos econômicos locais:

Agropecuária[editar | editar código-fonte]

Na região dos distritos de Pouso Alto e Bela Alvorada, as terras são de ótima qualidade para agricultura, produzindo anualmente 60.750 toneladas de soja, além do cultivo de milho, feijão entre outros.

Com a instalação da Multinacional Cobb-Vantress e a Granja Alvorada, foram investidos em Água Clara R$42 milhões em equipamentos e instalações da maior produtora de aves avós do mundo, além de garantir 250 empregos diretos para a população Água-Clarense.

Indústria[editar | editar código-fonte]

Conta com cerca de 30 indústrias de madeireiras. A matéria-prima é utilizada na fabricação de móveis, mangueiros, utensílios domésticos e até casas. Água Clara foi um dos municípios de MS que se destacaram no Reflorestamento. Destaque também na economia é a Indústria Imbaúba Laticínios, fundada em 1991 com capacidade para processar 100.000 litros de leite por dia.

Comércio[editar | editar código-fonte]

O comércio de Água Clara é incipiente. Isso se deve ao tamanho diminuto da cidade.

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Transporte[editar | editar código-fonte]

Rodoviário[editar | editar código-fonte]

Água Clara é atendida por duas rodovias:

Ferroviário[editar | editar código-fonte]

A estação de Água Clara foi inaugurada em 1912. A cidade e a estação ficam às margens do rio Verde, já na divisa com o município seguinte, Ribas do Rio Pardo, tendo sido o nome inicial da estação justamente Rio Verde.

Energia[editar | editar código-fonte]

Recente conquista para alavancar ainda mais a economia da cidade é a construção da Hidrelétrica São Domingos, na confluência dos Rios Verde e São Domingos, entre os municípios de Água Clara e Ribas do Rio Pardo. As obras começaram a pouco e deve gerar, em média, 1.500 postos de emprego, durante os 27 meses de atividades. Serão investidos R$ 400 milhões na construção da usina, além de gerar aproximadamente 9 milhões anuais em ICMS e levar mais investimentos para Água Clara.

Mato Grosso do Sul vai tornar-se autossuficiente em energia com o funcionamento da Usina Hidrelétrica São Domingos, que terá uma potência instalada de 48 MW e energia assegurada de 36,9 MW médios. Com esta potência será capaz de gerar anualmente 323,25 GWh, e segundo cálculos da empresa, a energia assegurada de 36,9 MW, é capaz de alimentar uma cidade de até 210 mil domicílios ou, atender em média, 700 mil pessoas.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Situada na margem esquerda do rio Verde (região de beleza fascinante, encantadora, serena que possuía as sonoridades da solidão, dóceis a qualquer ruído, apenas quebrada pelos rugidos das onças pelo cantar das canoas das seriemas em todas as extensões de suas matas), a cidade possui um grande potencial turístico a ser explorado.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. «Mapas e rotas». Guia 4 Rodas. Consultado em 3 de novembro de 2011 
  3. a b IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. a b «Urbanização das cidades brasileiras». Embrapa Monitoramento por Satélite. Consultado em 30 de Julho de 2008 
  5. «Estimativa Populacional 2011» (PDF). Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2011. Consultado em 13 de setembro de 2011 
  6. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  7. «Indice GINI». Cidade Sat. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2000. Consultado em 6 de agosto de 2011 
  8. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons